FORGOT YOUR DETAILS?

1.12. Sobre as lembrancinhas e atividades da classe

Conforme consta do item “3.6.10. AS LEMBRANCINHAS” da apostila de “Orientações para o ensino da Palavra às crianças, intermediários e adolescentes”, Edição Agosto 2017:

“A lembrancinha compreende uma recordação do estudo ministrado. Tem a função de permitir que o aluno receba uma identificação do ensino dado para levar para casa. A lembrancinha é elaborada pelas professoras e aborda os aspectos proféticos e de aplicação da aula ministrada.

As professoras devem estar conscientes de que o principal objetivo das lembrancinhas é fazer com que, após o estudo dado, as classes se lembrem do ensino quando verem a lembrancinha. 

Não é recomendável a distribuição de lembrancinhas de forma semanal pois, pode sobrecarregar as professoras, tirando, até mesmo o tempo delas prepararem as aulas e assistirem as classes (o preparo das aulas e a assistência às classes é muito importante para que o trabalho de CIA´s tenha resultado efetivo).

A Comissão de crianças, intermediários e adolescentes disponibiliza, mensalmente, junto com o material, uma sugestão de lembrancinha que fixa o principal ponto do estudo ministrado, porém, a sua confecção é opcional.”

Outras orientações sobre lembrancinhas são encontradas no item acima mencionado.

Conforme consta do item “3.6.10. AS LEMBRANCINHAS” da apostila de “Orientações para o ensino da Palavra às crianças, intermediários e adolescentes”, Edição Agosto 2017: “Não se deve entregar bala como lembrancinha aos alunos, pois não há nenhum significado espiritual ou de aplicação ao ensino dado. Balas podem ser dadas ao aluno, fora do horário da aula, e desvinculado de qualquer atividade espiritual da classe.”

Outras orientações sobre lembrancinhas são encontradas no item acima mencionado.

A Comissão de Doutrina, Fé e Ética disponibiliza uma folha e atividades para se afixar ao caderno de atividades das classes.

Entretanto, as professoras poderão também elaborar materiais, tais como, Palavras Cruzadas, completar textos da Bíblia ou perguntas.

Em todos os casos, é importante observar:

  • Estas atividades não podem comprometer a ministração da aula (mensagem e apresentação dos slides).
  • Não se pode efetuar uma cobrança dos alunos quanto às respostas aos exercícios.
  • Os alunos poderão levar para casa as atividades, porém não devem ser cobrados quanto à execução das mesmas.
  • Não se deve constranger os alunos efetuando comparações, elogios ou insatisfações quanto às respostas dadas.
  • Estas atividades deverão ser avaliadas pelos professores em função do nível intelectual da classe, evitando-se discriminar os alunos, uma vez que nem sempre as classes contam com alunos que preenchem um nível satisfatório de alfabetização. Nestes casos, é melhor não executar estas atividades.

Não se deve dar notas às atividades realizadas pelas classes.

Para ilustrar uma lição, a criança que desejar, pode fazer o desenho de acordo com a aula em sua casa, sem a necessidade de desenhos feitos pelos professores para eles pintarem.

Os desenhos devem ser espontâneos. Essas atividades poderão ser coladas em um caderno para acompanhamento dos pais. Assim, um caderno para os alunos é útil, porque através dele a professora se comunica com os pais.

A apostila apenas orienta quanto a oportunidade de se utilizar cadernos para o acompanhamento das aulas, o que ficará a critério do grupo de professoras com a avaliação do ministério.

A Comissão de Doutrina, Fé e Ética disponibiliza uma folha para as classes crianças e outra para os intermediários e adolescentes, que contém os principais tópicos da aula que poderá ser colado nos cadernos.

Os dedoches são fantoches de dedos e são recursos utilizados para tornar as histórias contadas pelos pais/professores mais divertidas e interessantes. Assim, quando se coloca os animais nos dedoches, a criança automaticamente vai começar a querer que a aranha, o coelho, o gafanhoto ou a formiga possam contar historinhas. Muitas vão imitar a vozinha da aranha ou de qualquer outro dos quatro animais. Porém, sabemos que os animais não falam e nem contam histórias. A criança vai dar maior ênfase para a historinha que a aranha conta do que para a Palavra de Deus, que ficará em segundo plano. Portanto, nesse caso haverá uma operação de engano para desvirtuar a Palavra de Deus no meio das CIA´s.

Os dedoches tratam-se de atividades lúdicas, que têm o objetivo tão somente de divertir as classes. Vamos lembrar que a Palavra de Deus é rica e o nosso objetivo é que o Espírito Santo opere nos corações das CIA´s para que o ensino fique gravado em seus corações. Assim, os dedoches não devem ser utilizados como lembrancinhas e nem pelas professoras no momento da ministração das aulas. A irmã deve orar ao Senhor para que o Senhor revele uma lembrancinha que, quando as classes olharem, vão lembrar do ensino puro da Palavra de Deus, sem alterações ou operações de engano que o mundo quer nos impor.

Os professores devem estar atentos ao item “3.6. RECOMENDAÇÕES AOS PROFESSORES” da apostila de “Orientações para o ensino da Palavra às crianças, intermediários e adolescentes”, Edição Agosto 2017, que diz:

“É preciso lembrar que a forma de abordagem da grande mensagem profética desta última hora dispensa:

  • Os argumentos da razão.
  • As formas convencionais para entretenimento de crianças e adultos, por meio de teatros, gincanas e outras atividades semelhantes, denominadas lúdicas.
  • Os recursos disseminados atualmente pelos diversos meios de comunicação, acerca das várias técnicas de abordagem baseadas em ciências humanas e sociais, ou seja, estudo/conhecimento humano.
  • Vale lembrar que o Senhor Jesus chamou homens simples, muitos deles pescadores, sem instrução, para serem usados com poder em Suas mãos. Logo, não é o estudo/conhecimento humano (pedagogia, psicologia ou qualquer outro curso), que nos fará mais ou menos capazes de realizar a Obra, e sim, a operação do Espírito Santo em nossas vidas, com humildade.

A abordagem desta Obra, para anunciar a profecia da volta de Jesus, sempre foi baseada na operação do Espírito Santo, pois somente Ele pode convencer o homem do pecado, da justiça de Deus e do juízo.”

1 Atividade lúdica: Que se refere a jogos e brinquedos; que visa mais o divertimento que a qualquer outro objetivo.

A Obra do Espirito Santo tem nos dado recursos espirituais, os quais dispensam brincadeiras com o intuito de divertir as classes, bem como apresentações teatrais (fantoches, peças de representação teatral, etc.). Lembramos que as aulas das classes compreendem um culto ao Senhor e para tanto, o temor e a reverência fazem parte do contexto de adoração a Deus. 

As dinâmicas em sala são permitidas, desde que não comprometem o ensino a ser ministrado e que sejam dadas ao término da aula. Os cuidados acima mencionados também deverão ser tomados. A dinâmica consiste em mostrar um exemplo prático, com o objetivo de fixar o ensino da Palavra de forma genuína, sem qualquer desvirtuamento. Também devem trazer exemplos simples e de fácil compreensão para as classes. O exemplo de dinâmica da caixinha de segredos é excelente para que a professora explique para as classes que Deus revela os Seus segredos somente para os Seus servos. Outro exemplo de dinâmica para fixação do ensino é a maquete com a casa escura, onde ninguém enxerga nada, e quando se acende a luz da casa, a verdade é revelada, pois podemos ver tudo que está na casa. Logo após, se traz o exemplo prático que Jesus é a Luz do mundo e Ele nos revela a verdade. Outra opção de dinâmica, é ao final de uma aula que abordou sobre oração, que se faça uma rodinha com as classes e peça que um ore pelo outro. Assim, eles vão aprender na prática, acerca da oração.

Conforme consta do item “3.6.10. AS LEMBRANCINHAS” da apostila de “Orientações para o ensino da Palavra às crianças, intermediários e adolescentes”, Edição Agosto 2017:

“A lembrancinha compreende uma recordação do estudo ministrado. Tem a função de permitir que o aluno receba uma identificação do ensino dado para levar para casa. A lembrancinha é elaborada pelas professoras e aborda os aspectos proféticos e de aplicação da aula ministrada.

As professoras devem estar conscientes de que o principal objetivo das lembrancinhas é fazer com que, após o estudo dado, as classes se lembrem do ensino quando verem a lembrancinha. 

Não é recomendável a distribuição de lembrancinhas de forma semanal pois, pode sobrecarregar as professoras, tirando, até mesmo o tempo delas prepararem as aulas e assistirem as classes (o preparo das aulas e a assistência às classes é muito importante para que o trabalho de CIA´s tenha resultado efetivo).

A Comissão de crianças, intermediários e adolescentes disponibiliza, mensalmente, junto com o material, uma sugestão de lembrancinha que fixa o principal ponto do estudo ministrado, porém, a sua confecção é opcional.”

Outras orientações sobre lembrancinhas são encontradas no item acima mencionado.

Conforme consta do item “3.6.10. AS LEMBRANCINHAS” da apostila de “Orientações para o ensino da Palavra às crianças, intermediários e adolescentes”, Edição Agosto 2017: As lembrancinhas não devem conter imagens de brasões oficiais de órgãos governamentais e nem mesmo se deve utilizar reprodução de documentos oficiais (RG, CPF, Passaporte, etc.) na confecção das mesmas. Assim, as cédulas de identidade não devem ser utilizadas como lembrancinhas.”

Outras orientações sobre lembrancinhas são encontradas no item acima mencionado.

O modelo descrito, que mostra a maquete, um pastor com corpo de pessoa e cabeça de coração vermelho na frente do púlpito, não está de acordo com as orientações da Comissão de crianças, intermediários e adolescentes. A figura do coração vermelho (cheio) e o coração vazio são para retratar personagens bíblicos nominados (Ex: Davi e Saul) e para retratar a situação espiritual da pessoa. Colocar o coração no lugar da cabeça em um corpo, foge completamente ao ensino que tem sido repassado para as classes e pode até confundi-las, pois coração não tem perna, corpo, etc.

Nesse caso, poderia ter sido colocado o rosto no pastor, pois não há nenhum problema em desenharmos a figura de um pastor, desde que, não o identifiquemos por nome. Nunca podemos esquecer que o principal é conservarmos as orientações genuínas da Palavra de Deus.  A bênção do Senhor está em obedecermos e seguirmos as orientações que o Senhor tem dado para a Sua Obra na realização deste trabalho tão nobre e maravilhoso.

TOP