FORGOT YOUR DETAILS?

ESTUDO DO MÊS

SETEMBRO 2020

Comunicamos aos pastores e igrejas as orientações para o mês de setembro de 2020, referente à Escola Bíblica Dominical para as classes de crianças, intermediários e adolescentes.

Em decorrência da suspensão dos cultos presenciais ocasionada pela pandemia do novo coronavírus (COVID-19), as aulas serão veiculadas através do canal oficial da Igreja Cristã Maranata no YouTube, através do link: https://www.youtube.com/igrejacristamaranataoficial?gl=BR.

O tema do estudo do mês é: “O ministério do Senhor Jesus”.

As aulas têm como objetivo ensinar as crianças, intermediários e adolescentes que o Senhor Jesus veio a este mundo para nos dar salvação, vida eterna.

Canal Oficial da Igreja Cristã Maranata no Youtub

DIA ASSUNTO TEXTO
03/09 - 16h (YouTube) O filho da viúva de Naim  Lucas 7:13-14
 10/09 - 16h (YouTube) A mulher pecadora  Lucas 7:37
17/09 - 16h (YouTube)
O milagre na vida de Zaqueu  Lucas 19:5
24/09 - 16h (YouTube) O bom samaritano  Lucas 10:34

 

Para Classes de Crianças de 3 a 7 anos

Tema: O ministério do Senhor Jesus

1ª Aula: O filho da viúva de Naim

“E, vendo-a, o Senhor moveu-se de íntima compaixão por ela e disse-lhe: Não chores. E, chegando-se, tocou o esquife (e os que o levavam pararam) e disse: Mancebo, eu te digo: Levanta-te.” Lc 7:13-14 

O objetivo desta aula é levar as classes a entenderem que Deus conhece o coração do necessitado e lhe dá uma nova vida através de Jesus.

Introdução

Neste mês vamos aprender sobre o ministério do Senhor Jesus. Jesus iniciou Seu ministério aos 30 anos. Ministério é trabalho, serviço. Sabem qual era o trabalho de Jesus? Ele abençoava as pessoas e anunciava o Reino de Deus. Jesus veio para salvar a todos. Ele a ninguém desprezava.

Desenvolvimento

Certo dia, Jesus chegou com Seus discípulos em uma cidade chamada Naim e ali estava acontecendo algo muito triste. Uma multidão levava o filho único de uma senhora viúva que havia morrido. Sabem o que é uma senhora viúva? É uma mulher que o marido já morreu. E agora seu filho também havia morrido... Que tristeza, não é mesmo! Por isso, ela estava muito triste e chorava muito.

A Bíblia nos fala que Jesus, ao ver aquela mulher, sentiu a sua dor e disse a ela: “Não chores!”. Ele se aproximou e disse ao filho dela: “Jovem, eu te digo: levanta-te.” E sabem o que aconteceu? Aquele jovem tornou a viver! Aleluia! Jesus é o Senhor da vida.

Aquele jovem se assentou, começou a falar e o Senhor o entregou à sua mãe. Que alegria ela estava sentindo, agora ela tinha seu filho de volta! Ele tornou a viver pelo poder da Palavra de Jesus e todos ali ficaram maravilhados e glorificavam a Deus. Glória a Deus! A notícia desse milagre correu por todas as cidades daquela região e muitas pessoas puderam conhecer que Jesus tinha poder, até mesmo sobre a morte (Lc 7: 17).

Essa história tem um ensino muito importante para nós. O Senhor Jesus se importa com a nossa dor. Nós somos importantes pra Jesus. Ele vem ao nosso encontro quando estamos tristes, sem esperança, e diz: “Não chores, Eu estou aqui para te abençoar!”. Glórias a Deus! Só o Senhor Jesus tem poder para transformar a tristeza em alegria, o choro em riso, o medo em segurança. E o mais importante, Ele quer fazer isso em nossa vida, em nosso lar. 

Jesus disse aquele jovem: “Levanta-te!”. Jesus nos quer de pé, salvos, cheios do Espírito Santo. Ele nos levanta e nos fortalece para a nossa caminhada rumo ao céu.

Deus enviou Seu Filho a este mundo, para que todo aquele que N’Ele crer tenha a vida eterna. Jesus conhece os momentos difíceis que vivemos. Problemas que para nós são impossíveis de serem resolvidos. Mas quando Ele está presente, muitos milagres e maravilhas acontecem.

Conclusão

Um ensino maravilhoso vamos guardar em nosso coração através desse milagre: Jesus é o Senhor da vida! Quando o homem encontra com Jesus e O aceita como seu Salvador, ele passa da morte para a vida eterna com Deus.

Louvores Sugeridos: No meu coração há um tesouro (37); Maravilha é o amor de Deus (67).

Pergunta para Crianças: O que o Senhor Jesus disse ao filho da viúva de Naim? Resposta: Levanta-te. “E, chegando-se... disse: Jovem, eu te digo: Levanta-te”. Lc 7:14.

Para Classes Intermediários e Adolescentes

Tema: O ministério do Senhor Jesus

1ª Aula: O filho da viúva de Naim

“E, vendo-a, o Senhor moveu-se de íntima compaixão por ela e disse-lhe: Não chores. E, chegando-se, tocou o esquife (e os que o levavam pararam) e disse: Mancebo, eu te digo: Levanta-te.” Lc 7:13-14 

O objetivo desta aula é levar as classes a entenderem que Deus conhece o coração do necessitado e lhe dá uma nova vida através de Jesus. 

Introdução

Neste mês vamos aprender sobre as experiências vividas no ministério do Senhor Jesus. Vamos ver algumas das maravilhas que Ele operou. 

Jesus veio a este mundo e quando tinha 30 anos começou o Seu ministério. Ministério é trabalho, serviço. Sabem qual era o trabalho de Jesus? Ele abençoava as pessoas e anunciava o Reino de Deus. O Senhor Jesus veio para salvar os pecadores. Ele a ninguém desprezava. 

Nesta aula, vamos falar do milagre que Jesus operou na vida do filho da viúva de uma cidade chamada Naim. Vamos ver como isso aconteceu?

Desenvolvimento

Durante Seu ministério Jesus caminhava com Seus discípulos, viajando de uma cidade para outra. 

Certo dia, quando Jesus, Seus discípulos e uma grande multidão chegavam à porta de uma cidade chamada Naim, uma outra multidão levava um jovem, filho único de uma viúva, para ser enterrado.

Será que foi coincidência Jesus chegar justamente naquela hora? Não! Tudo que Jesus fazia, cada lugar que ia, havia um propósito maravilhoso de abençoar as pessoas.

Imaginem a situação daquela mulher! Quanta tristeza! Ela perdeu seu marido (era viúva) e agora seu único filho, ainda jovem. Certamente aquele filho era sua companhia, sua alegria e seu sustento, ajudando-a no dia a dia. 

Podemos imaginar que aquela viúva estava sem esperança. Apesar de ter muitas pessoas ao seu lado, ninguém podia resolver o seu problema ou lhe dar consolo que tirasse a tristeza profunda do seu coração. O que a multidão e a viúva podiam fazer era apenas chorar. Eles não conheciam Jesus, o Autor da Vida. Só Jesus tinha poder para mudar aquela situação. 

A Bíblia nos fala que Jesus, vendo aquela mulher, se comoveu muito e disse-lhe: “Não chores!”. Imediatamente Jesus se aproximou dos que levavam o jovem, tocou no caixão (esquife) e disse: “Jovem, a ti te digo: levanta-te.” Aleluia! Jesus é o Senhor da vida. Só Ele tem poder sobre a morte. O jovem assentou-se, começou a falar e o Senhor o entregou à sua mãe. Agora aquela mulher tinha seu filho de volta. Que maravilha! 

O filho daquela viúva tornou a viver pelo poder da Palavra de Jesus. Foi uma experiência marcante na vida daquele jovem, de sua mãe e das pessoas que estavam ali. Só Jesus pode transformar a morte em vida.

Todos ali ficaram maravilhados e glorificavam a Deus, dizendo: “Um grande profeta se levantou entre nós, e Deus visitou o seu povo.” Lc 7:16.

A notícia desse milagre correu por todas as cidades da região da Judeia que ficavam perto de Naim e muitas pessoas puderam conhecer que Jesus tinha poder, até mesmo sobre a morte. “E correu dele esta fama por toda a Judeia e por toda a terra circunvizinha.” Lc 7: 17.

Essa experiência tem um ensinamento muito importante para nós. 

Jesus nos vê e se importa com a nossa dor. Tenha certeza de uma coisa. Nós somos importantes pra Jesus. Ele vem ao nosso encontro quando estamos tristes, angustiados, sem esperança, e diz: “Não chores, Eu estou aqui para te abençoar!”. Glórias a Deus! 

Só o Senhor Jesus tem poder para transformar a tristeza na verdadeira alegria, o choro em riso, o medo em segurança, a morte em vida. E o mais importante, Ele quer fazer isso em nossa vida, em nosso lar, no meio da nossa família. 

Jesus é o Senhor da vida. A morte veio sobre aquele jovem, trazendo grande tristeza à sua mãe, pois ele era seu único filho. Hoje, quantos estão mortos espiritualmente, não têm Jesus nos seus corações, não têm paz, esperança. Mas onde Jesus está Ele traz vida e vida eterna! 

Muitas vezes nos conformamos com a nossa triste situação e vamos caminhando sem esperança com a multidão. Mas Jesus nos ama com um amor incondicional e Ele faz conosco como fez com aquele jovem. 

O que Jesus fez com aquele jovem? Ele lhe disse: “Levanta-te!”. Jesus nos quer de pé, Jesus nos quer salvos, cheios do Espírito Santo, cheios de vida e vida eterna. Ele nos levanta e nos fortalece na caminhada rumo ao céu.

Deus enviou Seu Filho a este mundo, para que todo aquele que N’Ele crer tenha a vida eterna. Quando Jesus opera na vida do homem, ele encontra salvação. Onde há morte vem a vida, onde há enfermidade vem a cura, onde há tristeza vem alegria. O Senhor Jesus conhece os momentos difíceis que vivemos. Situações que para nós são impossíveis de serem resolvidas. Mas quando Ele está presente, muitos milagres e maravilhas acontecem.

Conclusão 

Um ensino maravilhoso vamos guardar no nosso coração através desse milagre: Jesus é o Senhor da vida! O caminho do homem sem Jesus é para a morte eterna, mas quando o homem encontra com Jesus e O aceita como seu Salvador, ele passa da morte para a vida eterna com Deus.  

Louvores Sugeridos: No meu coração há um tesouro (37); Maravilha é o amor de Deus (67).

 

 

Para Classes de Crianças de 3 a 7 anos

Tema: O ministério do Senhor Jesus

2ª Aula: A mulher pecadora 

“E eis que uma mulher da cidade, uma pecadora, sabendo que ele estava à mesa em casa do fariseu, levou um vaso de alabastro com unguento.” Lc 7:37

O objetivo desta aula é levar as classes a entenderem que, a nossa salvação é fruto da misericórdia de Deus, pois o nosso pecado nos afasta de Deus.

Introdução

Neste mês estamos aprendendo mais sobre as maravilhas que o Senhor Jesus realizou durante o Seu ministério. Hoje vamos aprender a história de uma mulher pecadora que teve sua vida mudada pelo grande amor do Senhor Jesus. Vamos saber como?

Desenvolvimento

Certa vez, Jesus foi convidado para comer na casa de um homem religioso chamado Simão. Ao saber que Jesus estava ali, uma mulher pecadora foi até lá, levando um precioso vaso de perfume. Sabem o que ela fez? Chorou aos pés de Jesus, com suas lágrimas lavou os Seus pés e os enxugou com seus cabelos. Depois beijou os pés de Jesus, derramando sobre eles o perfume.

Quando Simão viu isso, ele pensou: “Se este homem fosse um profeta, saberia que esta mulher é uma pecadora.”. Mas Jesus, conhecendo os pensamentos dele, lhe disse: “Você está vendo esta mulher? Quando entrei na sua casa, você não me ofereceu água para lavar os pés (era assim que se fazia naquela época, pois as pessoas chegavam com os pés empoeirados das longas viagens a pé), porém ela os lavou com suas lágrimas e os enxugou com os seus cabelos.”. 

Jesus continuou falando: “Você não me beijou quando cheguei (era como as pessoas faziam naquela época); ela, porém, não para de beijar os meus pés desde que entrei. Você não pôs azeite perfumado na minha cabeça, porém ela derramou perfume nos meus pés.”.

Então, Jesus disse à mulher: “Os seus pecados estão perdoados. A tua fé te salvou. Vá em paz.”. 

Temos muito o que aprender com esse ensino de Jesus. Vimos que Jesus aceitou entrar na casa de Simão, e também recebeu uma pecadora. Para Jesus, todas as pessoas são importantes. Ele ama a todos! Jesus disse: “Porque Deus amou o mundo (todos) de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” Jo 3:16.

Aquela mulher chorou aos pés de Jesus, demonstrando arrependimento dos seus pecados, amor e gratidão, e assim recebeu o perdão e a maior bênção, que é a salvação. A atitude de Simão foi bem diferente. Simão achava que não tinha pecados. Jesus não era importante para ele. Muitos acham que não precisam de Jesus.

Assim como aquela mulher, precisamos do perdão de Deus. Por isso, clamamos pelo sangue de Jesus todos os dias e pedimos a Deus que limpe o nosso coração de tudo aquilo que não O agrada (seja uma mentira, ou uma palavra feia, ou uma desobediência) e Ele nos perdoa.

Conclusão

E nós, como temos nos comportado? Estamos sendo como Simão, que não deu valor a Jesus, ou como aquela mulher, que demonstrou todo o seu amor por Jesus, o único Salvador. Vamos fazer a boa escolha que aquela mulher fez e vamos amar a Jesus todos os dias da nossa vida. 

Louvores Sugeridos: Estou aqui pra confessar (05); A Jesus irei louvar (227).

Pergunta para Crianças: Quem perdoou os pecados da mulher pecadora? Resposta: Jesus. “E disse a ela: Os teus pecados te são perdoados.” Lc 7:48.

Classe Para Classes de Intermediários e Adolescentes

Tema: O ministério do Senhor Jesus 

2ª Aula: A mulher pecadora  

“E eis que uma mulher da cidade, uma pecadora, sabendo que ele estava à mesa em casa do fariseu, levou um vaso de alabastro com unguento.” Lc 7:37 

O objetivo desta aula é levar as classes a entenderem que, a nossa salvação é fruto da misericórdia de Deus, pois o nosso pecado nos afasta de Deus.

Introdução

Neste mês estamos aprendendo mais sobre as maravilhas que o Senhor Jesus realizou durante o Seu ministério. Hoje vamos aprender a história de uma mulher pecadora que teve sua vida mudada pelo grande amor do Senhor Jesus. Vamos saber como?

Desenvolvimento

Certa vez, Jesus foi convidado para comer na casa de um fariseu chamado Simão. Os fariseus eram religiosos. Porém, não concordavam e nem aceitavam os ensinos de Jesus. Apesar de saber disso, Jesus aceitou o convite de Simão, pois amava a todos.

Ao saber que Jesus estava na casa do fariseu, uma mulher pecadora foi até lá levando um precioso vaso de alabastro com unguento (óleo perfumado). O alabastro é uma pedra macia e nobre usada para fabricação de vasos que guardavam perfumes cheirosos e caros.

Sabem o que aquela mulher fez quando Jesus estava assentado à mesa? Ela se colocou aos Seus pés chorando e com suas lágrimas lavou os pés de Jesus e depois os enxugou com seus cabelos. Ela também beijava os pés de Jesus e derramou sobre eles todo o seu unguento (Lc 7:38). 

Quando o fariseu viu isso, pensou bem assim a respeito de Jesus: “Se este homem fosse, de fato, um profeta, saberia quem é esta mulher que está tocando nele e a vida de pecado que ela leva.”.

Mas Jesus, conhecendo os pensamentos do fariseu, lhe disse: “Simão, tenho uma coisa para lhe dizer. “Fale, Mestre!”, respondeu Simão. 

Jesus disse: “Dois homens tinham uma dívida com um outro homem. Um deles devia quinhentas moedas de prata, e o outro, cinquenta, mas nenhum dos dois podia pagar aquela dívida. Então aquele homem perdoou a dívida dos dois. Qual desses devedores, você acha que ficou mais grato ao homem que os perdoou?”.

Simão respondeu: “Acho que é aquele que foi mais perdoado!”. “Você está certo!”, disse Jesus. Então, Jesus virou-se para a mulher e disse a Simão: “Você está vendo esta mulher? Quando entrei na sua casa, você não me ofereceu água para lavar os pés (esse era o costume da boa hospitalidade da época, pois as pessoas chegavam com os pés empoeirados das longas viagens a pé), porém ela os lavou com suas lágrimas e os enxugou com os seus cabelos.”.

Jesus continuou falando: “Você não me beijou quando cheguei (esse era o costume de saudação da época); ela, porém, não para de beijar os meus pés desde que entrei. Você não pôs azeite perfumado na minha cabeça (era também outro costume de boa hospitalidade da época), porém ela derramou perfume nos meus pés.”.

Então, Jesus concluiu: “Eu afirmo a você, que o grande amor que ela mostrou prova que os seus muitos pecados já foram perdoados. Mas onde pouco é perdoado, pouco amor é mostrado.”. 

Jesus disse à mulher: “Os seus pecados estão perdoados.”. Os que estavam sentados à mesa começaram a perguntar: “Que homem é esse que até perdoa pecados?”. 

Jesus ainda disse àquela mulher: “A tua fé te salvou. Vá em paz.”.

Temos muito o que aprender com esse ensinamento de Jesus. Vimos que Jesus aceitou entrar na casa de um fariseu, homem nobre e religioso, mas também recebeu uma pecadora. Para Jesus, todas as pessoas são importantes, Ele ama a todos! O próprio Jesus disse: “Porque Deus amou o mundo (todos) de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” Jo 3:16.

Certamente, as pessoas não gostaram que aquela mulher estivesse ali. Mas ela não deixou que isso a impedisse de ir ao encontro do único que poderia mudar a sua vida, perdoar os seus pecados. Nada a deteve! Ela foi aos pés de Jesus para mostrar seu arrependimento, seu amor e o desejo de adorá-lo. O Senhor procura os verdadeiros adoradores, aqueles que O adoram em espírito e em verdade (Jo 4:23).

O que a mulher pecadora recebeu de Jesus por sua atitude de arrependimento, de amor e gratidão, os outros que estavam à mesa não receberam. Jesus disse para a mulher: “Os teus pecados te são perdoados. A tua fé te salvou” Lc 7:48. Recebeu o perdão e o milagre da salvação.

A atitude de Simão foi muito diferente daquela mulher. Ele convidou Jesus para comer na sua casa, mas não lhe deu as honras devidas ao mais simples visitante. Jesus se assentou à mesa com os pés sujos, cabelos desgrenhados pelo vento. Não recebeu nem as boas vindas (beijo, que era o cumprimento comum daquela época). Para Simão, Jesus não era importante.

Para Adolescentes: Simão apenas queria ver o homem que atraia multidões e testar Jesus. Ele desprezou a presença de Jesus dentro da sua casa. Se achava bom demais, não precisava de perdão. Quantos desprezam Jesus nos seus corações e não dão valor ao Salvador. Acham que não precisam de Jesus nas suas vidas. Não precisam de perdão dos pecados.

Com a história que contou para Simão acerca dos dois devedores, Jesus comparou as atitudes daquela mulher e as atitudes de Simão. Nós somos mais que devedores, não podemos pagar o alto preço que Jesus pagou por nós na cruz. Aquela mulher entendeu isso, demonstrando todo o seu amor por Jesus.  

O que salvou aquela mulher foi a fé viva. Ela creu em Jesus como Salvador, que Ele tinha poder para perdoar seus pecados. Diariamente necessitamos do perdão de Deus. A Bíblia diz em I João 1:8 que, se achamos que não temos pecado, estamos enganando a nós mesmos. Precisamos confessar os nossos pecados diariamente, clamando pelo sangue de Jesus em todo o tempo.

Conclusão

E nós, como temos nos comportado? Estamos sendo como Simão ou como aquela mulher, que se humilhou demonstrando todo o seu amor por Jesus, o único Salvador. Será que, como Simão, temos desprezado Jesus e duvidado do Seu poder, ou temos sido como aquela mulher pecadora, que creu em Jesus como Seu Salvador.

Que possamos reconhecer a nossa pequenez. Somos falhos, imperfeitos, mas se confessarmos nossos pecados e crermos em Jesus, Ele nos perdoa. Vamos fazer a boa escolha que aquela mulher fez e vamos amar a Jesus todos os dias da nossa vida. “Eu não vim chamar os justos, mas sim os pecadores, ao arrependimento.” Lc 5:32.

Louvores Sugeridos: Estou aqui pra confessar (05); A Jesus irei louvar (227).

 

 

Para Classes de Crianças de 3 a 7 anos

Tema: O ministério do Senhor Jesus

3ª Aula: O milagre na vida de Zaqueu

“E, quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, viu-o e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa.” Lc 19:5

O objetivo desta aula é levar as classes a entenderem que Jesus nos conhece pelo nome, sabe tudo a nosso respeito e nos traz salvação, vida eterna. 

Introdução

Durante este mês estamos aprendendo sobre o ministério do Senhor Jesus. Nesta aula vamos aprender sobre um homem chamado Zaqueu. 

Desenvolvimento

A Bíblia nos conta que certa vez, Jesus estava passando pela cidade de Jericó e uma multidão o acompanhava. Ali morava um homem rico chamado Zaqueu. Ele era chefe dos cobradores de impostos (quantia de dinheiro que as pessoas tinham que pagar ao governo).

Assim que soube que Jesus estava passando por Jericó, Zaqueu tentou vê-lo, mas não podia, pois era muito baixo e a multidão o impedia. Zaqueu não desistiu, ele correu adiante da multidão e subiu numa árvore. Ele queria tanto conhecer a Jesus que ele nem se importou com o que as pessoas iam achar de vê-lo em cima de uma árvore. 

Quando Jesus chegou ao lugar que Zaqueu estava, olhou para cima e disse: “Zaqueu, desça depressa, pois hoje quero estar em sua casa.”. E Zaqueu desceu depressa e recebeu Jesus na sua casa com muita alegria. Zaqueu estava tão feliz de estar perto de Jesus que falou: “Senhor, eu vou dar a metade das minhas riquezas aos pobres. E, se roubei alguém, vou devolver quatro vezes mais.”. Então Jesus disse: “Hoje veio a salvação a esta casa”. 

Algo maravilhoso o Senhor quer nos ensinar através dessa história. A multidão representa tudo que se coloca para nos atrapalhar de termos comunhão com o Senhor. Zaqueu não deixou que a multidão o impedisse de conhecer a Jesus e nós também não devemos deixar que nada nos impeça de orar, de cantar, de participar dos cultos, pois Jesus é nosso bem maior.

A primeira coisa que Jesus fez foi chamar Zaqueu pelo nome, Jesus também sabe o nosso nome e Ele nos chama. Jesus sabe tudo sobre nós. Você pode não se sentir importante, mais saiba que você é importante para Jesus e Ele te ama com grande amor. 

Jesus quis entrar casa de Zaqueu. A casa é o nosso coração. Jesus quer estar presente em sua vida, seu coração e seus pensamentos. Ele quer te abençoar em tudo.

Zaqueu entendeu que a sua riqueza era muito menor que a riqueza que Jesus tinha para ele: a salvação, a vida eterna! Jesus tem o melhor para nós. Ele nos faz muito bem!

Conclusão

Assim como Jesus fez tudo novo na vida de Zaqueu, Ele quer fazer em nossas vidas, em nossas famílias, na vida dos nossos colegas. Não há mais tempo a perder, vamos fazer como Zaqueu e deixar Jesus morar em nossos corações, pois Jesus em breve virá!

Louvores Sugeridos: Eu vou contar uma história (64); Você sabe o que é salvação? (68).

Pergunta para Crianças: Quem subiu na árvore para ver Jesus? Resposta: Zaqueu. “E, quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, viu-o e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, porque, hoje, me convém pousar em tua casa.” Lc 19:5.

Para Classes de  Intermediários e Adolescentes

Tema: O ministério do Senhor Jesus

3ª Aula: O milagre na vida de Zaqueu

“E, quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, viu-o e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa.” Lc 19:5

O objetivo desta aula é levar as classes a entenderem que Jesus nos conhece pelo nome, sabe tudo a nosso respeito e nos traz salvação, vida eterna. 

Introdução

Durante este mês estamos aprendendo sobre o ministério do Senhor Jesus. Nesta aula vamos aprender sobre um homem chamado Zaqueu. 

Desenvolvimento

A Bíblia nos conta que por onde Jesus passava, Ele anunciava o reino de Deus, operava salvação e muitos milagres. Certa vez, Jesus entrou em Jericó e uma multidão o seguia enquanto atravessava a cidade. 

Morava ali um homem rico chamado Zaqueu. Ele era chefe dos cobradores de impostos (quantia de dinheiro que as pessoas tinham que pagar ao governo). Alguns publicanos recolhiam mais dinheiro do que devia: eram desonestos. A grande maioria dos judeus não gostavam dos publicanos e os via como pecadores, pessoas que agiam contra os mandamentos de Deus.

Assim que soube que Jesus estava passando por Jericó, Zaqueu tentou ver Jesus, mas não podia, pois era muito baixo e a multidão o impedia. Zaqueu não se deixou vencer por aquele obstáculo. Ele correu adiante da multidão e subiu numa árvore que era uma figueira brava. 

O desejo de conhecer a Jesus era tão grande que Zaqueu nem se incomodou com o que as pessoas iam achar de ver uma autoridade da cidade em cima de uma árvore. O mais importante era conhecer a Jesus.

Quando Jesus chegou ao lugar que Zaqueu estava, olhou para cima e disse: “Zaqueu, desça depressa, pois hoje vou pousar em sua casa.”. Imaginem o que Zaqueu sentiu naquele momento! Ele não hesitou. Desceu depressa e recebeu Jesus na sua casa com muita alegria. 

Aquela multidão viu tudo aquilo e não gostou. Começou a resmungar, reclamando de Jesus: “Este homem foi se hospedar na casa de um pecador!”.

Zaqueu estava tão feliz de estar perto de Jesus que falou: “Escute, Senhor, eu vou dar a metade dos meus bens aos pobres. E, se roubei alguém, vou devolver quatro vezes mais.”. Com essa atitude, Zaqueu confessou o seu pecado e demonstrou que agora a salvação em Jesus era o seu bem maior. Então Jesus disse: “Hoje veio a salvação a esta casa, pois também este é filho de Abraão. Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido." Lc 19:9b-10.

Algo maravilhoso o Senhor quer nos ensinar através da experiência de Zaqueu.

A multidão muitas vezes quer nos impedir de conhecer a Jesus. Ela representa tudo que se coloca como obstáculo para estarmos perto de Jesus. 

Qual o obstáculo tem te impedido de estar perto de Jesus? Os seus pensamentos, os seus colegas, as redes sociais? Medite nisso, mas saiba que Jesus quer que você faça como Zaqueu. A multidão não foi obstáculo para Zaqueu e não pode ser para você. Então, vamos nos esforçar para vermos Jesus, para estarmos perto de Jesus. Nada pode impedir a nossa bênção.

Ao subir na figueira brava, Zaqueu esperava apenas ver quem era Jesus. Mas Jesus queria mais do que isto: queria mudar a vida de Zaqueu para sempre.

A primeira coisa que Jesus fez foi chamar Zaqueu pelo nome. Jesus sabia quem ele era. Jesus também nos chama pelo nosso nome. Na verdade, Ele sabia tudo sobre Zaqueu e sabe tudo sobre nós também. Você pode não ser importante para muitos, mais saiba que você é importante para Jesus e Ele te ama com um amor incondicional. 

Jesus não só chamou Zaqueu pelo nome, mas quis pousar na sua casa. Mas era necessário que Zaqueu fizesse algo: ele precisava descer daquela árvore e deixar Jesus entrar na sua casa. 

E você? Quer apenas ver Jesus de longe ou quer ter um encontro com Ele? Ver Jesus de longe é não querer ter compromisso com Ele, é não querer que Ele faça parte da sua vida. Que o nosso coração seja como o de Zaqueu. Que possamos descer da árvore, ou seja, deixarmos a nossa razão de lado e deixarmos Jesus entrar no nosso coração. 

A casa fala de intimidade, daquilo que só nós conhecemos, mas as pessoas de fora não conhecem. Jesus quer estar presente na sua vida, nos seus pensamentos. “Mas nós temos a mente de Cristo.” I Co 2:16b.

Para Adolescentes: Jesus quer dirigir as suas emoções, quer fazer parte da sua vida desde o seu levantar, até o seu deitar. Quer estar presente na sua vida em todo o tempo.

Quando Zaqueu se propôs a devolver quadruplicado alguém que ele tivesse roubado, ele estava confessando os seus pecados. Ele entendeu que Jesus perdoaria seus pecados e lhe daria uma nova vida. Agora ele teria novas atitudes. Ele compreendeu que a sua riqueza era muito menor que a riqueza que Jesus tinha para ele. Jesus tem o melhor para nós. Ele nos faz muito bem!

Para Adolescentes: Jesus ensinou os Seus discípulos a amarem o próximo. Às vezes achamos que um amigo nosso jamais se converterá ao Senhor, por ter uma vida tão complicada, uma vida distante de Deus. Mas o Senhor conhece a sede do coração. Zaqueu tinha uma vida indigna, mas tinha sede de conhecer a Jesus, de ter um encontro com ele. Tão logo encontrou Jesus, Zaqueu deixou sua maneira errada de viver e passou a fazer a vontade de Deus. 

Nós não devemos olhar para o exterior das pessoas, pois temos um Deus que conhece as intenções do coração e quer salvar o homem, quer lhe dar uma nova vida. 

A multidão julgou Zaqueu, condenando-o. Nós não devemos ser como a multidão, mas devemos obedecer a ordem de Jesus: “Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.” Mc 16:15b. Quem irá levar a preciosa semente?

Conclusão

Assim como Jesus fez tudo novo na vida de Zaqueu, Ele quer fazer muito mais em nossas vidas, nas nossas famílias, no meio dos nossos colegas. Não vamos deixar que os obstáculos deste mundo venham impedir de estarmos com Jesus. Vamos fazer como Zaqueu e deixar, com alegria, Jesus habitar em nossos corações. Não há mais tempo a perder, pois em breve Jesus voltará.

Louvores Sugeridos: Eu vou contar uma história (Zaqueu) (64); Você sabe o que é salvação? (68).

 

 

Para Classes de Crianças de 3 a 7 anos

 

O Tema: O ministério do Senhor Jesus

4ª Aula: O bom samaritano

“E, aproximando-se, atou-lhes as feridas, aplicando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem, e cuidou dele;” Lc 10:34

O objetivo desta aula é levar as classes a terem entendimento de que Jesus nos curou dos nossos pecados, nos salvando e nos dando vida eterna.

Introdução

Durante este mês aprendemos mais sobre as maravilhas que Jesus operou durante o Seu ministério aqui na terra. Hoje vamos ver o que Jesus ensinou para alcançarmos vida eterna.

Desenvolvimento

Certa vez, um doutor da lei, perguntou a Jesus: “Mestre, o que devo fazer para alcançar a vida eterna?”. Jesus lhe perguntou o que estava escrito na lei sobre isso e o doutor disse: “Amarás ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento e ao teu próximo como a ti mesmo.” Lc 10:27b. 

Jesus disse: “Sua resposta está certa! Faça isso e você viverá.”. O doutor da lei perguntou: “Mas quem é o meu próximo?”. Então, Jesus contou a seguinte parábola (Lc 10:30-35): Havia um homem que viajava de Jerusalém para Jericó. Mas vieram ladrões que roubaram o seu dinheiro, bateram nele e o deixaram quase morto caído naquele caminho. Então passou ali um sacerdote. Quando o viu, não ofereceu ajuda e tratou de passar do outro lado da estrada.

Também um levita passou por ali e fez a mesma coisa. Por fim, veio um samaritano e quando viu aquele homem, sentiu a sua dor e cuidou dele. Limpou suas feridas com azeite, colocou vinho para curar as feridas e enfaixou. Depois colocou-o no seu animal e o levou para uma estalagem. No dia seguinte, entregou duas moedas de prata ao dono da estalagem e disse: “Tome conta dele. Quando eu passar por aqui na volta, pagarei o que você gastar a mais com ele.”.

Então Jesus perguntou: “Na sua opinião, qual desses três foi o próximo do homem assaltado?”. “Aquele que o socorreu!”, respondeu o doutor da lei. E Jesus disse: “Pois vá e faça a mesma coisa.”. Através dessa parábola, Jesus mostrou como o homem pecador alcança vida eterna. 

O levita e o sacerdote eram homens separados para o trabalho no templo de Deus. Eles representam aqueles que, muitas vezes se dizem “crentes”, mas não têm amor por aqueles que estão neste mundo precisando de salvação.

Jesus é como o homem samaritano que, por Seu amor, não rejeita o que precisa de socorro, de salvação. Jesus se aproxima de nós com o vinho e o azeite. O azeite representa o Espírito Santo que nos limpa do pecado. O vinho representa a salvação através do sangue de Jesus. 

Conclusão

Muitos podem nem se importar conosco, mas Jesus um dia nos encontrou, nos curou dos nossos pecados e nos deu o Seu Espírito Santo para nos ensinar como agir. Ele nos levou para a estalagem, que é a igreja. A igreja é o lugar seguro onde Jesus quer que estejamos até o dia que Ele voltar para nos buscar. Vamos amar a Jesus de todo nosso coração, pois Ele nos salvou, e vamos amar aqueles que ainda não tem salvação. Vamos evangelizar, pois Jesus em breve vira! 

Louvores Sugeridos: Eu quero andar sempre (36); O Senhor é quem cuida de mim (114).

Pergunta para Crianças: O que o bom samaritano passou nas feridas do homem? Resposta: Azeite e vinho. “... atou-lhes as feridas, aplicando-lhes azeite e vinho;” Lc 10:34b. 

Para Classes de Intermediários e Adolescentes 

Tema: O ministério do Senhor Jesus 

4ª Aula: O bom samaritano 

“E, aproximando-se, atou-lhes as feridas, aplicando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem, e cuidou dele;” Lc 10:34. 

O objetivo desta aula é levar as classes a terem entendimento de que Jesus nos curou dos nossos pecados, nos salvando e nos dando vida eterna.

Introdução

Durante este mês aprendemos mais sobre as maravilhas que Jesus operou durante o Seu ministério aqui na terra. A Bíblia nos diz que nem todas foram escritas porque não haveria livros no mundo que as coubessem (Jo 21:25). Hoje veremos mais uma grande maravilha que só Jesus pode operar nas nossas vidas: a salvação.

Desenvolvimento

Certa vez, um doutor da lei, religioso importante daquela época, querendo achar algo contra Jesus, lhe perguntou: “Mestre, o que devo fazer para alcançar a vida eterna?”. 

Jesus lhe perguntou o que estava escrito na lei sobre isso e o doutor disse: “Amarás ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento e ao teu próximo como a ti mesmo.” Lc 10:27b. 

Jesus disse: “A sua resposta está certa! Faça isso e você viverá.”. Porém o doutor da lei, querendo se desculpar, perguntou: “Mas quem é o meu próximo?”. 

Daí Jesus contou-lhe a seguinte parábola (Lc 10:30-35): Havia um homem que descia de Jerusalém para Jericó. Durante sua viagem, caiu nas mãos de salteadores (ladrões) que tiraram tudo que tinha, o espancaram e o deixaram quase morto caído naquele caminho.

Acontece que um sacerdote estava descendo por aquele mesmo caminho. Quando viu o homem, não ofereceu ajuda, antes tratou de passar pelo outro lado da estrada. Também um levita passou por ali. De igual forma, olhou e também foi embora pelo outro lado da estrada sem se importar com a triste situação daquele homem.

Um samaritano também viajava por ali e quando viu aquele homem, ele se comoveu muito com a sua situação. O samaritano chegou perto e cuidou do homem. E não foi um cuidado qualquer. Ele pegou o azeite e o vinho que tinha levado para seu uso e limpou os ferimentos daquele homem com azeite. Em seguida colocou o vinho para curar as feridas e enfaixou. Depois colocou-o no seu próprio animal e o levou para uma estalagem, onde cuidou dele. 

No dia seguinte, entregou duas moedas de prata ao dono da estalagem, dizendo: “Tome conta dele. Quando eu passar por aqui na volta, pagarei o que você gastar a mais com ele.”. 

Então Jesus perguntou ao mestre da lei: “Na sua opinião, qual desses três foi o próximo do homem assaltado?”. “Aquele que o socorreu!”, respondeu o mestre da lei. E Jesus disse: “Pois vá e faça a mesma coisa.”. 

Através dessa parábola, Jesus mostrou como o homem pecador alcança vida eterna. 

Jerusalém é uma cidade situada no alto de colinas, enquanto Jericó ficava lá em baixo, no vale, bem perto do Mar Morto. Então, quem ia de Jerusalém para Jericó precisava descer muito. A estrada entre as duas cidades era uma descida de cerca de 1040 metros. 

Quando o homem deixa o lugar de adoração, que é Jerusalém, e desce para Jericó, que simboliza o mundo, ele deixa o lugar alto, que representa a comunhão com Deus para descer para o mundo, o pecado. O resultado disso é cair nas mãos de ladrões. A Palavra diz que: “O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir;” Jo 10:10a. Se perdemos a comunhão com Deus, o inimigo das nossas almas tira de nós tudo que temos de mais precioso, que é a nossa salvação.

Vejam que vieram um sacerdote e depois um levita e passaram longe, mesmo vendo a triste situação daquele homem. O levita e o sacerdote eram homens separados para trabalharem no templo de Deus. Eles representam aqueles que, muitas vezes se dizem “crentes”, mas não têm suas vidas transformadas pelo poder de Deus. Estão preocupados só com suas vidas e não têm amor pelas almas perdidas, por aqueles que estão neste mundo precisando de salvação.

Quando mencionou o samaritano que cuidou daquele homem, de quem Jesus estava falando? Dele mesmo. Os samaritanos eram um povo rejeitado pelos judeus. Jesus também foi rejeitado pelos judeus, que não O reconheceram como o Filho de Deus. 

Além disso, Jesus teve compaixão de nossas dores, de nossas enfermidades e se aproximou de nós. Durante Seu ministério, Ele se aproximou de muitas pessoas que eram desprezadas, como os vários leprosos que curou. Jesus, por Sua misericórdia, não rejeita ningúem que precisa de socorro. Então, quando estamos feridos, Jesus se aproxima de nós e utiliza o vinho e o azeite. 

O azeite foi usado para limpar as feridas daquele homem. Ele representa o Espírito Santo que nos limpa do pecado. O Espírito Santo nos ensina como agir de acordo com a vontade de Deus, nos fazendo viver em comunhão com Deus, em santificação. “Mas aquele  Consolador, O Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito” Jo 14:26. 

O vinho foi usado para cicatrizar as feridas daquele homem. Ele representa a salvação através do sangue de Jesus. Assim como a uva é moída para fazer o vinho, o Senhor Jesus foi moído, ou seja, foi morto na cruz para que Seu sangue derramado pudesse perdoar os nossos pecados, curando nossas feridas e nos dando vida eterna, salvação.

Depois que o bom samaritano cuidou daquele homem, ele o deixou na estalagem, num lugar seguro, e ainda pagou uma alta quantia para que aquele homem fosse cuidado até a sua volta. A estalagem representa a igreja. Na igreja o Senhor fala conosco, alimenta nossa alma com Sua Palavra, alegra o nosso coração com o louvor e nos ensina o caminho para o céu. Jesus pagou um alto preço por nós na cruz. Ele venceu a morte, foi para o céu, mas em breve voltará!

Conclusão

Muitos podem nem se importar conosco, mas Jesus um dia nos encontrou, nos curou dos nossos pecados e nos deu o Seu Espírito Santo para nos ensinar como agir. Ele nos levou para a estalagem, que é a igreja. A igreja é o lugar seguro onde Jesus quer que estejamos até o dia que Ele voltar para nos buscar. 

Vamos amar a Jesus de todo nosso coração, pois Ele nos salvou, e vamos amar aqueles que ainda não tem salvação. Vamos evangelizar, pois Jesus em breve vira! Maranata, o Senhor Jesus vem!

Louvores Sugeridos: Eu quero andar sempre (36); O Senhor é quem cuida de mim (114).

 

© 2019 Instituto Bíblico Educacional Maranata. Todos os direitos reservados.

TOP