FORGOT YOUR DETAILS?

ESTUDO DO MÊS

JULHO 2020

Comunicamos aos pastores e igrejas as orientações para o mês de julho de 2020, referente à Escola Bíblica Dominical para as classes de crianças, intermediários e adolescentes.

Em decorrência da suspensão dos cultos presenciais ocasionada pela pandemia do novo coronavírus (COVID-19), as aulas serão veiculadas através do canal oficial da Igreja Cristã Maranata no youtube, através do link: https://www.youtube.com/igrejacristamaranataoficial?gl=BR.

O tema do estudo do mês é: “A fé viva”.

As aulas têm como objetivo ensinar as crianças, intermediários e adolescentes que a fé viva é aquela que vem de Deus, da eternidade, e é ela que nos traz vida eterna.

Canal Oficial da Igreja Cristã Maranata no Youtub

DIA ASSUNTO TEXTO
02/07 - 16h (youtube) Fé, o firme fundamento  Hebreus 11:1
 09/07 - 16h (youtube) A fé na vida de Gideão  Juízes 6:12
16/07 - 16h (youtube)
A vitória através da fé Juízes 7:20
23/07 - 16h (youtube) Jesus, o autor e consumador da fé  Hebreus 12:2a
30/07 - 16h (youtube) A fé e a volta de Jesus
Lucas 18:8b

Para Classes de Crianças de 3 a 7 anos

Tema: A fé viva

1ª Aula: Fé, o firme fundamento

“Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não veem.” Hb 11:1

O objetivo desta aula é mostrar que a fé é o firme fundamento, pois nos leva à vida eterna.

Introdução

Neste mês vamos aprender sobre “A fé viva”. É viva porque vem de Deus, da eternidade. Ela nos traz vida eterna, salvação. É um presente de Deus para nós.

A Bíblia nos ensina que a fé é o firme fundamento. Sabem o que é isso? Fundamento é aquilo que sustenta uma casa de pé para que ela não caia. Mas o fundamento fica lá debaixo do chão e não tem jeito de ver. Assim é a fé: você espera aquilo que você não vê, mas tem a certeza que Deus é poderoso para cumprir toda a Sua Palavra. O fundamento é firme porque vem de Deus.

A Bíblia nos conta a história de vários servos que guardaram a fé em seus corações. Na aula de hoje iremos aprender sobre um desses servos. Ele se chamava Abraão.

Desenvolvimento

Abraão morava em Ur e sua esposa se chamava Sara. Certo dia, Deus chamou Abraão e lhe disse: “Saia desta terra e do meio dos seus parentes e vá para uma terra que Eu vou te mostrar.”.

Abraão não reclamou e nem duvidou, ele creu e obedeceu. E Deus lhe fez mais promessas. Uma delas foi que ele teria uma grande família e dela nasceria um povo. Mas Sara não podia ter filhos e eles já eram mais idosos. Como, então, essa pequena família poderia se tornar um grande povo? Para Deus nada é impossível!

Abraão não podia enxergar com seus olhos o que Deus havia prometido, mas ele não duvidou e viveu tendo a certeza que Deus cumpriria sua promessa. A fé é exatamente isso: é esperar naquilo que você não vê, sabendo que Deus é poderoso para cumprir Sua Palavra (Hb 11:1).

Abraão foi morar em Canaã, a terra que Deus havia lhe falado. E só depois de muitos anos a promessa se cumpriu. Sara teve um filho que se chamou Isaque. Que benção! Abraão esperou com paciência. Ele tinha fé em Deus. Tinha certeza que tudo que Deus promete Ele cumpre!

A promessa feita a Abraão se cumpriu rapidinho? Não! Se passaram 5, 10, 15, 20, 25 anos (Professora mostrar a quantidade dos anos com as mãos), até que Deus operou um milagre na vida de Sara e ela teve um filho, que se chamou Isaque. Foram muitos anos, não é mesmo? Mas Abraão sabia que nada é impossível para Deus! Abraão esperou, confiou e no tempo certo a promessa se cumpriu.

E você tem esta fé presente em seu coração? Você crê no que Deus te prometeu, na salvação de seus familiares? Peça a Deus, pois a fé é um dom, é um presente de Deus para nós (Ef 2:8).

Conclusão

Abraão foi chamado “amigo de Deus”, pois ele creu nas promessas que Deus lhe fez: “E creu Abraão em Deus... e foi chamado o amigo de Deus.” Tg 2:23. Foi essa fé que sustentou Abraão e é essa fé que vai nos sustentar até o dia da volta de Jesus. Maranata! O Senhor Jesus vem!

 

Para Classes de Intermediários e Adolescentes

Tema: A fé viva

1ª Aula: Fé, o firme fundamento

“Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não veem.” Hb 11:1

O objetivo desta aula é mostrar que a fé é o firme fundamento, pois nos leva à vida eterna.

Introdução

Neste mês vamos aprender sobre “A fé viva”. É viva porque vem de Deus, da eternidade. Ela nos traz vida eterna, salvação. É dom de Deus, um presente de Deus para nós.

A Bíblia nos ensina que a fé é o firme fundamento. Fundamento é a base que sustenta, por exemplo, uma casa para que não caia. Nós podemos ver esse fundamento? Não, mas sabemos que existe e tudo está sustentado por ele. Esse fundamento é firme porque vem de Deus. A Bíblia nos mostra vários exemplos de servos que guardaram em seus corações essa fé viva. Um desses servos foi Abraão.

Desenvolvimento

Abraão morava em Ur dos caldeus e sua esposa se chamava Sara. Certo dia, Deus chamou Abraão e lhe disse: “Saia da sua terra e do meio dos seus parentes e vá para uma terra que eu lhe mostrarei.” (At 7:2-4).

Abraão não reclamou, não duvidou e nem ficou acomodado. Ele simplesmente creu e obedeceu. Partiu de Ur e foi para uma cidade chamada Harã. Sara tinha 65 anos e Abraão tinha 75 anos quando Deus lhe fez mais promessas. Uma delas foi: “E far-te-ei uma grande nação ...; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.” (Gn 12:1-3).

Vejam que Deus prometeu a Abraão que faria dele uma grande nação e através dele abençoaria todas as famílias da terra. Mas havia um problema. Abraão e Sara já eram mais velhos e além disso Sara não podia ter filhos. Como, então, essa pequena família poderia se tornar um povo numeroso? Seria isso possível?

Abraão não podia enxergar com seus olhos humanos aquilo que Deus havia prometido, mas ele tinha a fé viva no seu coração, por isso não duvidou e viveu sua vida firmado nessa promessa.

A promessa feita a Abraão se cumpriu rapidinho? Não! Se passaram 5, 10, 15, 20, 25 anos, até que Deus operou um milagre na vida de Sara e ela teve um filho, que se chamou Isaque. Nada é impossível para Deus! Abraão esperou, confiou e no tempo certo a promessa se cumpriu.

O que levou Abraão se manter firme por cerca de 25 anos? A fé em Deus. Fé é saber que Deus está no controle de todas as coisas, por isso permanecemos firmes, sabendo que Deus é poderoso para cumprir toda a Sua Palavra (Hb 11:1). Em situações felizes e tristes, a nossa maior bênção é saber que o Senhor está conosco. A presença do Senhor nos faz descansar. Isso é fé!

Passado um tempo após o nascimento de Isaque, Deus provou Abraão e pediu o seu filho, a quem tanto amava (Gn 22:2). Isaque era precioso para Abraão, mas ele não questionou, apenas obedeceu. Certamente, ele não entendeu a ordem de Deus, pois Isaque era o filho da promessa. Lembram? “De ti farei uma grande nação.”. Mas a fé nos leva a confiar e obedecer, mesmo sem entender a forma que Deus age nas nossas vidas.

Pegaram o que iam precisar e saíram de madrugada até o monte Moriá, lugar que Deus ordenou.

No terceiro dia, Abraão viu o lugar de longe. Então disse aos empregados: “Fiquem aqui com o jumento. Eu e o menino vamos ali adiante para adorar a Deus. Daqui a pouco nós voltamos.”. Abraão pegou a lenha para o sacrifício e pôs nos ombros de Isaque. Pegou o cutelo e fogo, e os dois foram andando. Daí a pouco Isaque perguntou: “Pai!”. Abraão disse: “Que foi, meu filho?”. Isaque perguntou: “Nós temos a lenha e o fogo, mas onde está o cordeiro para o holocausto?”.

Abraão respondeu: “Deus proverá para si o cordeiro, meu filho!”. E continuaram a caminhar juntos. Abraão sabia que Deus era poderoso até mesmo para ressuscitar seu filho (Hb 11:18).

Quando chegaram ao lugar que Deus havia indicado, Abraão fez um altar e preparou tudo. Sabem o que Deus fez? O anjo do Senhor falou forte, mas bem forte mesmo desde os céus: “Abraão, Abraão!”. “Não faça nada! Agora sei que você teme a Deus!”.

Abraão olhou em volta e viu um carneiro preso pelos chifres, no meio de uma moita. Ele foi, pegou o carneiro e o ofereceu como sacrifício (Para Professores: Cordeiro é um animal até um ano de idade e o carneiro é o animal adulto).

Vejam que Deus poupou o filho de Abraão, e proveu um carneiro para ser oferecido em holocausto. Mas Deus não poupou Seu único filho para morrer na cruz para perdão dos nossos pecados. A pergunta de Isaque foi: “Onde está o cordeiro?”. A resposta veio cerca de dois mil anos depois, quando Jesus foi até João Batista para ser batizado: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” Jo 1:29b. A fé viva sempre aponta para a salvação em Jesus. Aleluia!

Para Adolescentes: A fé que estava no coração de Abraão apontava para o sacrifício de Jesus na cruz. Por isso Jesus disse: “Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia, e viu e alegrou-se.”                Jo 8:56.

Essa é a fé que vem da eternidade. Essa fé nos revela o grande projeto de salvação de Deus para o homem: Jesus! Somos salvos por meio da fé em Jesus. Por isso, essa fé pertence à Obra Redentora (salvadora). Através da descendência de Abraão nasceu Jesus, o Salvador. A promessa se cumpriu: “e em ti serão benditas todas as famílias da terra.” Gn 12:3b.

A fé nos aproxima de Deus, nos faz querer estar cada vez mais perto de Deus, obedecendo toda a Sua vontade. Ela nos faz ser “amigos” de Deus. Abraão foi chamado “amigo de Deus”, pois ele creu nas promessas que Deus lhe fez: “E creu Abraão em Deus, e foi-lhe isso imputado como justiça, e foi chamado o amigo de Deus.” Tg 2:23.

Conclusão

Essa fé viva está presente em seu coração? Você tem crido nas promessas do Senhor, que Deus é poderoso para abençoar sua vida, sua família e te dar vida eterna? Peça a Deus, pois a fé é um dom, é um presente de Deus para nós (Ef 2:8).

A fé nos faz permanecer firmes na presença do Senhor e ansiar (desejar muito) morar no céu com Jesus. Foi essa fé viva que sustentou Abraão e é essa fé que vai nos sustentar até o dia glorioso da volta de Jesus. Maranata! O Senhor Jesus vem!

Para as Classes de Crianças de 3 a 7 anos

Tema: A fé viva

2ª Aula: A fé na vida de Gideão

Então, o Anjo do Senhor lhe apareceu e lhe disse: O Senhor é contigo, varão valoroso.” Jz 6:12

O objetivo dessa aula é levar as classes a entenderem que as batalhas dos servos de Deus são vencidas pela fé, através da obediência e na direção do Espírito Santo.

Introdução

Quem se lembra qual o nome do nosso estudo? (Ouvir) A fé viva! Muito bem! Essa fé nos leva à vida eterna com Deus. Hoje vamos aprender sobre a fé na vida de Gideão.

Desenvolvimento

Nos dias de Gideão, o povo de Israel estava vivendo em desobediência a Deus. Por isso, os midianitas, que eram inimigos de Israel, tomavam as suas ovelhas, os bois, o alimento e destruíam tudo. O povo ficou pobre e sem alimento.

Diante de tanto sofrimento, o povo se arrependeu, clamando a Deus. O Senhor os ouviu e escolheu um homem para livrar o Seu povo. Seu nome era Gideão.

Certo dia, Gideão estava preparando o trigo no lagar, que era onde o vinho era feito. Normalmente o trigo era preparado na eira, mas Deus revelou a Gideão uma maneira diferente. Então anjo do Senhor apareceu lhe disse: “O Senhor é contigo, varão valoroso”. Valoroso é aquele que tem valor, é especial.

Que maravilha é o Senhor nos chamar de valorosos! Onde estava o valor de Gideão? Ele era forte? Rico? Não! Sua família era uma das mais simples de Manassés e Gideão era o filho mais novo de sua casa. Então, onde estava o valor de Gideão?

O valor de Gideão estava em esconder o trigo no lagar para protegê-lo do inimigo.

O trigo no lagar nos fala da palavra revelada pelo Espírito Santo, que nos ensina a vontade de Deus e nos protege de todo mal.

A Bíblia nos conta que os midianitas se juntaram a outros povos para fazer uma guerra contra Israel. Eles formaram um grande exército. Eram mais de 100 mil homens. Uma verdadeira multidão!

Gideão não teve medo e, cheio do Espírito Santo, tocou a buzina, chamando o povo para a batalha. Viver pela fé é confiar em Deus e crer que a única coisa que temos que fazer é obedecer a Sua voz. Fé é obediência ao Senhor. Gideão agiu confiado na Palavra do Senhor.

Hoje, muitos problemas se levantam para tirar a fé do nosso coração. Às vezes é uma briga em casa, algum familiar doente... Mas a nossa vitória está na obediência à Palavra de Deus, tendo a certeza de que o Senhor é quem luta por nós.

Conclusão

A vitória de Gideão não foi através da sua força, mas foi pela fé viva, que vem Deus. Lembre-se que você não está sozinho. O Senhor está contigo para te capacitar e te dar a vitória. A vitória de Gideão não foi através da sua força, mas foi pela fé em Deus. Vamos pedir a Deus para manter essa fé sempre viva em nossos corações.

 

Para as Classes de Intermediários e Adolescentes

Tema: A fé viva

2ª Aula: A fé na vida de Gideão

Então, o Anjo do Senhor lhe apareceu e lhe disse: O Senhor é contigo, varão valoroso.” Jz 6:12

O objetivo dessa aula é levar as classes a entenderem que as batalhas dos servos de Deus são vencidas pela fé, através da obediência e na direção do Espírito Santo.

Introdução

Neste mês o Senhor quer nos conceder grandes experiências com Ele através da fé viva. Na aula passada aprendemos que a fé é o firme fundamento. É firme fundamento porque vem de Deus, da eternidade. Hoje vamos aprender que essa fé estava presente na vida de Gideão. Quem foi Gideão? O que Deus operou através da vida desse servo? É o que vamos ver.

Desenvolvimento

O povo de Israel conquistou a terra prometida sob a liderança de Josué, servo levantado por Deus para estar à frente dos israelitas nesse período. Após sua morte, Deus levantou juízes para julgar e liderar o povo nas batalhas contra os inimigos ao redor. Gideão foi o quinto juiz de Israel. Ele era da tribo de Manassés e morava em Ofra, uma pequena cidade de Israel.

Nos dias de Gideão, Israel estava em desobediência aos mandamentos do Senhor, servindo a outros deuses. A desobediência a Deus foi o grande pecado de Israel. Por isso, o Senhor permitiu que os midianitas, um povo mau e idólatra, os dominasse por sete anos.

Os midianitas invadiam as terras e não deixavam nada: nem ovelhas, nem bois, nem o trigo, nem alimento algum. Entravam, roubavam e destruíam tudo. Israel ficou empobrecido. Diante de tanta luta, de tanto sofrimento, o povo clamou a Deus, que os ouviu. Deus levantou Gideão para livrá-los. Como foi o chamado desse servo?

Certo dia, Gideão malhava o trigo no lagar. O anjo do Senhor apareceu e ficou a observar o seu trabalho. Depois, se aproximou e disse: “O Senhor é contigo, varão valoroso”.

Que maravilha é o Senhor nos chamar de valorosos! Onde estava o valor de Gideão? Ele era forte? Rico? Não! Sua família era uma das mais humildes de Manassés e Gideão era o filho mais novo de sua casa. Então, onde estava o valor de Gideão? O valor de Gideão estava naquilo que o Senhor lhe havia revelado: ele passou a malhar o trigo no lagar para protegê-lo do inimigo. O lagar era o local de amassar as uvas e fazer o vinho.

Gideão agiu de uma forma diferente do restante do povo. Normalmente, o trigo era malhado na eira, um terreno de terra batida onde eles batiam o trigo para tirar os grãos. Os midianitas nem imaginavam que havia trigo no lagar, por isso não conseguiam levar o trigo de Gideão.

Para Adolescentes: Por continuar malhando o trigo na eira, o povo de Israel já estava sem esperança, pobre, sem alimento. Isso já era normal. Eles já estavam acostumados a ver o inimigo levando tudo. Malhar o trigo na eira, na terra batida é misturar a Palavra de Deus com razão humana. É perder a esperança que vivemos o “tempo do breve”, que em breve Jesus voltará!

É acreditar nos enganos do mundo, onde muitos pegam versículos da palavra e misturam com a sua razão e dizem: “As trombetas ainda não tocaram.”; “Salvo uma vez, salvo para sempre”; “Haverá segunda chance depois da volta de Jesus.”; “Jesus não vai voltar tão cedo”...

Com isso, vai se esquecendo dos ensinos da Palavra de Deus, há o enfraquecimento da vida espiritual e as coisas do mundo vão passando a ter mais valor. A bênção do Senhor passa a ficar cada vez mais distante e fica fácil o inimigo entrar e roubar a salvação, a bênção do Senhor.

Muitos são os ataques à nossa colheita, à nossa vida espiritual. Por isso, Deus quer que sejamos como Gideão. Ele quer nos achar malhando o trigo no lagar.

Mas o que isso significa pra nós? O trigo malhado no lagar nos fala da Palavra (trigo) revelada pelo Espírito Santo (vinho). O servo fiel não vive apenas da letra da Bíblia (trigo batido na eira). Seu caminho é iluminado pela Palavra Viva, revelada, que transforma sua vida, lhe dá novo nascimento, um modo de agir em obediência a Deus e o protege do olhar do adversário.

A Palavra Revelada pelo Espírito Santo faz a fé permanecer viva em nossos corações. Com a fé viva o inimigo da nossa alma não consegue tirar o alimento das nossas vidas, pois é a fé que nos faz permanecer firmes na presença do Senhor, guardando e obedecendo a Palavra de Deus.

Deus quer ver em nós servos valorosos como Gideão. Interessante que, quando Deus o chamou, Gideão se sentiu incapaz, pequeno, mas o Senhor o encorajou: “Porquanto eu hei de ser contigo, tu ferirás os midianitas como se fossem um só homem.” Jz 6:16. Se o Senhor está conosco, Ele nos capacita. Não há o que temer!

Deus ordenou que Gideão destruísse o altar de Baal, deus de mentira, e construísse um altar para o único Deus verdadeiro. Ali, ele ofereceria um sacrifício ao Senhor.

Gideão não temeu e obedeceu. Para que Deus opere, é necessário primeiro pedirmos perdão dos nossos pecados, clamando pelo poder do sangue de Jesus (sacrifício). É necessário buscarmos a Deus (levantar o altar) reconhecendo-o como Senhor e Salvador das nossas vidas.

Após Gideão restaurar o altar ao único Deus, os midianitas se juntaram com os amalequitas e outros povos do oriente para guerrear contra Israel. Eles atravessaram o rio Jordão e se espalharam como uma nuvem de gafanhotos no vale de Jezreel. Eram tantos, que eles e seus camelos pareciam os grãos da areia da praia do mar. Só de soldados eram cerca de 135 mil homens.

Gideão não temeu e, cheio do Espírito Santo, tocou a buzina, convocando o povo para a batalha. Viver pela fé é confiar em Deus e crer que a única coisa que temos que fazer é obedecer a Sua voz. Fé é obediência ao Senhor. Gideão agiu confiado na Palavra do Senhor.

Hoje, muitos inimigos se levantam para enfraquecer nossa fé. São tantos, que parecem ser como a areia do mar. Mas a nossa vitória está na obediência à Palavra de Deus, tendo a certeza de que o Senhor é quem luta por nós.

Conclusão

A vitória de Gideão não foi através da sua força, mas foi pela fé em Deus. A fé não se explica pela razão, só se explica pelo Espírito, porque é algo que veio da eternidade: é dom de Deus.

Lembre-se que você não está sozinho. O Senhor está contigo para te capacitar e te dar a vitória. Vamos pedir a Deus para manter essa fé sempre viva em nossos corações.

Para as Classes de Crianças de 3 a 7 anos

Tema: A fé viva

3ª Aula: A vitória através da fé

Assim tocaram os três esquadrões as buzinas, e partiram os cântaros; e tinham nas suas mãos esquerdas as tochas acesas, e nas suas mãos direitas as buzinas, para tocarem, e clamaram: Espada do Senhor, e de Gideão.” Jz 7:20

O objetivo dessa aula é levar as classes a entenderem que as batalhas dos servos de Deus são vencidas pela fé, através da obediência e na direção do Espírito Santo.

Introdução

Quem se lembra qual o nome do nosso estudo? (Ouvir) A fé viva! Muito bem! Essa fé nos leva à vida eterna com Deus. Hoje continuar a aprender sobre a fé na vida de Gideão.

Desenvolvimento

Já vimos que Deus ouviu o clamor do povo de Israel e levantou Gideão para livrá-los das mãos dos midianitas. Vimos também que os midianitas se uniram a outros povos para atacarem Israel. Eles formaram um grande exército. Eram mais de 100 mil homens. Uma verdadeira multidão!

Gideão não teve medo, pois ele estava cheio do Espírito Santo. Ele chamou o povo para a batalha. Muitos se ajuntaram para a guerra, mas Deus escolheu apenas 300 soldados. Imaginem! Como poucos homens venceriam um exército tão grande? Mas Deus estava com Gideão! Viver pela fé em Deus é crer que a única coisa que temos que fazer é obedecê-Lo.

Além de ir para a batalha com apenas 300 homens, o Senhor orientou a Gideão que eles levariam armas de guerra bem diferentes daquelas que conheciam. Quais eram as armas? Buzinas, vasos vazios com tochas acesas dentro deles. Aquela batalha não seria vencida com a força e a inteligência de Gideão, mas seria vencida pela fé, com as armas espirituais reveladas por Deus.

Deus mandou que Gideão separasse os 300 soldados em três grupos. Gideão ainda os orientou: “Olhem para mim! E, quando eu chegar perto do acampamento inimigo, façam o que eu fizer.”.

Pouco antes da meia-noite, Gideão e seus 100 homens desceram até bem perto do acampamento inimigo. Os outros dois grupos também desceram e se posicionaram. Na hora marcada, eles tocaram as buzinas, quebraram os vasos e a luz das tochas brilhou. Então todos gritaram: “Espada do Senhor e de Gideão!”.

Os inimigos se assustaram tanto que começaram a correr, a fugir e o Senhor deu a vitória a Gideão. Aleluia! O servo fiel é vencedor porque crê em Jesus e obedece à Sua voz. Não lutamos sozinhos, temos uma igreja que ora conosco e nos ajuda a vencer a cada dia.

Conclusão

A vitória de Gideão não foi através da sua força, mas foi pela fé em Deus. Mesmo diante de um inimigo poderoso, Gideão confiou que Deus lhe daria a vitória. Lembre-se que você não está sozinho. O Senhor está contigo para te capacitar e te dar a vitória. Em situações difíceis ou alegres, a nossa maior bênção é saber que o Senhor está conosco. A presença do Senhor nos faz descansar. O servo fiel é mais que vencedor, pela fé em Jesus.

 

Para as Classes de Intermediários e Adolescentes

Tema: A fé viva

3ª Aula: A vitória através da fé

Assim tocaram os três esquadrões as buzinas, e partiram os cântaros; e tinham nas suas mãos esquerdas as tochas acesas, e nas suas mãos direitas as buzinas, para tocarem, e clamaram: Espada do Senhor, e de Gideão.” Jz 7:20

O objetivo dessa aula é levar as classes a entenderem que as batalhas dos servos de Deus são vencidas pela fé, através da obediência e na direção do Espírito Santo.

Introdução

Neste mês o Senhor quer nos conceder grandes experiências com Ele através da fé viva, que vem da eternidade. Essa fé é viva é que nos faz manter firmes na presença do Senhor e perseverar em servir ao Senhor nos momentos difíceis ou fáceis da nossa vida.

Hoje vamos continuar a aprender como Gideão alcançou a vitória através dessa fé viva.

Desenvolvimento

Na aula passada vimos que Deus ouviu o clamor do povo de Israel e levantou Gideão para livrá-los das mãos dos midianitas.

Vimos também que, depois que Gideão restaurou o altar do Senhor, os midianitas se juntaram com outros povos do oriente para atacarem Israel. Eles atravessaram o rio Jordão e se espalharam como uma nuvem de gafanhotos no vale de Jezreel. Só de soldados eram cerca de 135 mil homens.

Gideão não temeu e, cheio do Espírito Santo, tocou a buzina, convocando o povo para a batalha.

Os que se ajuntaram a ele foram 32 mil. E Deus disse a Gideão: “Muito é o povo que está contigo para eu dar os midianitas em sua mão. Não quero que Israel se glorie contra mim, dizendo: A minha mão me livrou.”. Dos 32 mil, Deus escolheu apenas 300 soldados.

Imaginem! Se 32 mil eram poucos, como 300 homens venceriam um exército de 125 mil? Viver pela fé é confiar em Deus e crer que a única coisa que temos que fazer é obedecer a Sua voz. Fé é obediência ao Senhor.

Naquela noite Deus visitou Gideão e orientou que ele fosse até o acampamento dos midianitas. Gideão foi com seu moço e viu os inimigos espalhados como uma nuvem de gafanhotos no vale. Eles e seus camelos eram tantos como os grãos da areia do mar.

Quando Gideão chegou, ouviu um homem contando um sonho a seu amigo. Ele dizia: “Sonhei que um pão de cevada rolou para dentro do nosso acampamento. Veio e bateu numa barraca. Ela caiu, virou no avesso e ficou estendida no chão.”. O amigo respondeu: “É a espada de Gideão, o israelita, o filho de Joás! Isso quer dizer que Deus entregou a ele o nosso povo e todo o nosso exército!”.

Ao ouvir aquilo, Gideão ajoelhou e adorou a Deus. Então voltou para o acampamento israelita e disse: “Levantem-se! O Senhor Deus entregou o exército dos midianitas nas vossas mãos!”.

Além de ir para a batalha com apenas 300 homens, o Senhor orientou a Gideão que eles levariam armas de guerra bem diferentes daquelas que conheciam.

Quais eram as armas? Buzinas, cântaros vazios com tochas acesas dentro deles.

Enfrentar um exército poderoso naquela condição era loucura, mas aquela batalha não seria vencida com os recursos desta vida, com a força ou inteligência de Gideão, mas seria vencida pela fé, com as armas espirituais reveladas por Deus.

Vejam a estratégia que Deus revelou a Gideão. Ele separou os 300 em três grupos e deu a cada homem uma buzina de chifre de carneiro e um cântaro vazio com uma tocha dentro.

Ele orientou: “Olhem para mim! E, quando eu chegar perto do acampamento inimigo, façam o que eu fizer.”. Era necessário obediência e disciplina.

Pouco antes da meia-noite, na hora da troca da guarda, Gideão e seus 100 homens desceram até a extremidade do acampamento inimigo. Os outros dois grupos também desceram e se posicionaram. Na hora marcada, todos tocaram as buzinas, quebraram os cântaros e a chama das tochas resplandeceu. Eles seguraram as tochas nas mãos e gritaram: “Espada do Senhor e de Gideão!”.

Os inimigos se assustaram tanto com aquele barulho e com as tochas acessas, que começaram a correr, a gritar, a atacar uns aos outros e a fugir. E o Senhor deu a vitória a Gideão. Aleluia!

Que maravilha como Deus luta em favor de Seus! Mas o servo fiel não vence o mundo com seu esforço próprio, nem com sua razão, mas pela fé viva! Ele é vencedor porque crê e obedece a voz do Senhor. Não peleja só, mas suas batalhas são vencidas junto do corpo, da igreja.

A fé viva sempre aponta para as coisas da eternidade. Os três grupos nos fala da operação da trindade na nossa vida: oramos a Deus Pai que nos responde com amor, temos a salvação em Jesus e a presença do Seu Espírito Santo que nos ensina como agir.

O cântaro vazio com tocha acesa quando é quebrado, faz a tocha resplandecer. Ele representa o que reconhece que não é nada e se humilha, fazendo a luz de Jesus resplandecer na sua vida. A tocha acesa é a luz de Jesus, através do Espírito Santo que dirige a vida do servo fiel nesse mundo de trevas.

O tocar a buzina nos fala da glorificação pela grande salvação que alcançamos pela fé em Jesus. Somos mais que vencedores através de Jesus! (Rm 8:37).

Em breve vamos deixar este mundo e herdaremos uma vida eterna com Deus. A nossa vitória é certa, por isso glorificamos a Deus!

Conclusão

A vitória de Gideão não foi através da sua força, mas foi pela fé em Deus. Mesmo diante de um inimigo poderoso, Gideão confiou que Deus lhe daria a vitória.

Lembre-se que você não está sozinho. O Senhor está contigo para te capacitar e te dar a vitória. Fé é saber que Deus está no controle de todas as coisas.  Em situações difíceis ou alegres, a nossa maior bênção é saber que o Senhor está conosco. A presença do Senhor nos faz descansar. O servo fiel é mais que vencedor, pela fé em Jesus. 

Para Classe de Crianças de 3 a 7 anos

Tema: A fé viva

4ª Aula: Jesus, autor e consumador da fé

“Olhando para Jesus, autor e consumador da fé...” Hb 12:2a

O objetivo da aula é mostrar que Jesus é o autor e consumador da fé.

Introdução

Na aula passada vimos que Gideão foi vitorioso numa batalha com apenas 300 homens, pois guardou em seu coração a fé em Deus. Hoje vamos aprender que Jesus é o autor e consumador da fé. Mas o que isso significa? É o que vamos aprender.

Desenvolvimento

A Bíblia compara a nossa vida com uma corrida em que se ganha um prêmio no final. Naquela época o prêmio pela vitória era uma coroa. Hoje os atletas recebem medalhas ou troféus. E o nosso prêmio? Vocês sabem qual será? Uma vida eterna no céu com Jesus. Glória a Deus!

Mas será que um atleta pode parar no meio da corrida? Não! E se durante o preparo para a corrida ele dormir pouco e comer mal, ele vai ganhar? Também não! É necessário ter cuidado e obediência em todo o tempo.

Conosco não é diferente! Muitas coisas tentam nos atrapalhar para alcançarmos o nosso prêmio de viver na presença do Senhor. São desenhos oprimidos, brigas, mentira, músicas feias... Mas a Palavra nos ensina a deixarmos de lado tudo que não agrada a Deus e viver olhando pra Jesus, o autor e consumador da fé.

Mas o que é “autor” e “consumador”? Autor é aquele que inicia, cria algo. Consumador é aquele termina, finaliza algo. Então, na corrida rumo ao céu, Jesus é o início porque primeiro precisamos aceitá-Lo como Salvador e o Seu Espírito Santo vai agir em nós, limpando o nosso coração de tudo que não agrada a Deus.

Jesus é o consumador da fé, pois ele foi obediente a Deus Pai, morrendo na cruz pelos nossos pecados. Mas Ele não está morto. Ele ressuscitou e em breve virá nos buscar.

A nossa corrida chegará ao fim no dia em que Jesus vier nos buscar. Assim, alcançaremos o ponto de chegada e ganharemos nosso prêmio. Então, Jesus é o início e o fim da nossa corrida rumo ao céu (Ap 1:8). Vamos correr olhando pra Jesus. Olhar pra Jesus é guardar a fé no nosso coração até o dia que Ele voltar pra nos buscar.

A Bíblia diz que há uma grande diferença entre os atletas que correm num estádio e os servos de Deus. No estádio só um atleta vence e o seu prêmio não dura para sempre. Mas com os servos do Senhor é diferente. Todos que correrem olhando pra Jesus, vão ganhar a coroa da vida, que nunca vai acabar. Nós vamos ter vida eterna com Deus. Aleluia!

Conclusão

Pela fé temos a certeza que Jesus em breve nos levará para o céu. A nossa corrida já está no fim. Enquanto esse dia não chega, vamos olhar pra Jesus, vamos seguir o exemplo de obediência de Jesus, guardando a fé no nosso coração. Todo louvor e toda a glória sejam dadas a Jesus, o autor e consumador da nossa fé. Maranata! O Senhor Jesus vem!

 

Para Classe de Intermediários e Adolescentes

Tema: A fé viva

4ª Aula: Jesus, autor e consumador da fé

“Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual pelo gozo que lhe estava proposto suportou a cruz, desprezando a afronta e assentou-se à destra do trono de Deus.” Hb 12:2

O objetivo da aula é mostrar que Jesus cumpriu o projeto de salvação de Deus para o homem, nos deixando a fé para sermos salvos por meio dela, por isso Ele é o autor e consumador da fé.

Introdução

Na aula passada vimos que a fé é o firme fundamento daquilo que esperamos e ainda não vemos. Essa fé nos leva a termos comunhão com Deus, nos leva à vida eterna.

Hoje vamos aprender que Jesus é o autor e consumador da fé. Mas o que isso significa? É o que vamos ver.

Desenvolvimento

A Bíblia em Hebreus 12:1-2 nos orienta a corrermos a carreira que nos foi proposta. E nessa corrida devemos olhar para Jesus, o autor e consumador da fé. Então, a nossa vida espiritual é como a carreira de um atleta que almeja alcançar a vitória.

Naquela época o prêmio pela vitória era uma coroa, geralmente feita de folhas. Hoje os atletas recebem medalhas ou troféus ao serem vencedores. Imaginem um estádio e os atletas todos posicionados no ponto de partida. Quando a corrida começa, todos correm olhando firmes para o ponto de chegada. Só assim alcançarão o prêmio.

Eu pergunto: “Se o atleta parar no meio do caminho, ele será vencedor?”. Não! “E se durante o preparo para a corrida ele deitar tarde, dormir poucas horas, comer mal e não fizer o preparo físico corretamente. Ele vai ganhar a corrida?” Também não! É necessário perseverança, obediência e disciplina em todo o tempo.

Na sua carreira o atleta precisa se abster, deixar de lado muitas coisas para alcançar a vitória. “E todo aquele que luta de tudo se abstém;...” I Co 9:25a.

Conosco não é diferente! Estamos lutando para herdar uma eternidade com Deus. Mas, muitos são os atrativos deste mundo que se colocam todos os dias diante de nós para nos impedir de servir ao Senhor, de viver uma vida de comunhão com Deus (citar exemplos de acordo com a classe). Mas a Palavra nos alerta a deixarmos de lado tudo que não agrada a Deus e o pecado que tão de perto nos rodeia e seguirmos a nossa corrida rumo ao céu.

Mas como vamos conseguir isso? Como ser libertos das coisas do mundo que tem nos atraído? Nesta corrida, precisamos olhar pra Jesus, o autor e consumador da fé.

O que é “autor” e “consumador”? Autor é aquele que cria, inicia algo. Consumador é aquele termina, finaliza algo. Então, Jesus é o início e o fim da nossa corrida rumo ao céu.

Jesus é o autor da fé pois aceitou o projeto de salvação para o homem proposto por Deus Pai. Tudo começou através d´Ele. Ele é o nosso Único Salvador e além d´Ele não há outro.

Jesus é o consumador da fé pois morreu na cruz, derramando Seu sangue por nós. Mas ao terceiro dia ressuscitou, foi para o céu e em breve voltará para nos buscar. “...o qual pelo gozo que lhe estava proposto suportou a cruz, desprezando a afronta e assentou-se à destra do trono de Deus.” Hb 12:2.

Então, na corrida rumo ao céu, o início, o princípio, o ponto de partida é através de Jesus. Primeiro precisamos aceitar Jesus como Salvador e o Seu Espírito Santo vai agir em nós, limpando o nosso coração de todo pecado, fazendo com que as coisas do mundo não tenham mais valor para nós. Isso é nova vida, é novo nascimento (Jo 3:5).

Você já teve essa experiência pessoal com Jesus? Muitos crescem na igreja, passam a vida na igreja, mas sem ter crido em Jesus como Seu Salvador. Conhecem a história de Jesus, mas não têm novo nascimento, uma nova vida. A Palavra nos diz: Se, com a tua boca, confessares ao Senhor Jesus e, em teu coração, creres (por meio da fé) que Deus o ressuscitou dos mortos, serás salvo.” Rm 10:9.

Como o atleta corre até o ponto de chegada, vamos correr olhando pra Jesus até o fim. “Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso.” Ap 1:8.

Olhar pra Jesus é guardar a fé no nosso coração até o dia que Ele vier nos buscar. Assim, as coisas do mundo não terão valor para nós.

Em breve Jesus voltará! E há uma grande diferença entre os que correm num estádio e os servos de Deus. No estádio só um atleta alcança a coroa e essa coroa se envelhece, não dura pra sempre. Mas com os servos do Senhor é diferente. Vamos herdar uma coroa incorruptível, ou seja, que não vai perecer, não vai acabar. “E todo aquele que luta de tudo se abstém; eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível, nós, porém, uma incorruptível.” I Co 9:25.

Conclusão

A fé em Jesus nos fará alcançar o prêmio, que é a vida eterna com Deus.

A nossa carreira findará no dia em que Jesus vier nos buscar. O segredo da salvação não é apenas iniciar a carreira, mas guardar a fé até o fim. “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.” II Tm 4:7.

Para as Classes de Crianças de 3 a 7 anos

Tema: A fé viva

5ª Aula: A fé e a volta de Jesus

“... Quando, porém, vier o Filho do Homem, porventura, achará fé na terra?” Lc 18:8b

O objetivo desta aula é mostrar que precisamos guardar a fé até o arrebatamento.

Introdução

Durante todo este mês aprendemos sobre a fé viva. Na aula passada aprendemos que devemos sempre olhar pra Jesus, o autor e consumador da nossa fé. Jesus é o princípio e o fim da nossa corrida rumo ao céu. Na aula de hoje vamos aprender que devemos guardar essa fé viva que alcançamos através de Jesus até o dia em que Ele vier nos buscar.  

Desenvolvimento

Jesus gostava de ensinar a todos através de parábolas que são histórias que trazem um grande ensino. A Bíblia nos fala que certa vez Jesus contou uma parábola sobre a importância de orar sempre e nunca perder a fé. Ele falou bem assim: Numa cidade havia um juiz que era um homem mau e não se importava com as pessoas. Havia também naquela cidade uma viúva que sempre ia até ele e pedia que ele a ajudasse. Viúva é uma senhora que o marido já morreu.

Mas o juiz não se importava com aquela mulher e não atendia o seu pedido. Mas ela não desistiu! Ela continuou a pedir e a pedir, todos os dias. Pediu tanto, que o mau juiz a atendeu.

Depois de contar essa parábola Jesus ensinou algo maravilhoso. Se aquele juiz, que era um homem mau, atendeu aquela viúva de tanto ela insistir, imaginem o que Deus, que é justo e amoroso, fará com Seus escolhidos que clamam a Ele de dia e de noite? 

Jesus queria nos dar a certeza de que Deus, que nos ama tanto, sempre vai ouvir o nosso clamor, a nossa oração. Mas para isso é necessário crermos em Deus e sempre orar.

Logo após contar essa parábola, o Senhor Jesus disse: “Quando, porém, vier o filho do homem, porventura achará fé na terra?” Lc 18:8b.

O Senhor Jesus estava falando do tempo em que nós vivemos, o “tempo do breve”. Isso significa que em breve Jesus voltará! Jesus sabia que nos nossos dias as pessoas iam correr de uma parte para outra e por isso iam deixar de buscar a Deus. Com isso a fé ia morrer nos seus corações.

Hoje vemos com tristeza muitos que não estão se preocupando em servir a Deus. Passam o dia assistindo TV, na internet, jogando, brincando, fazendo tantas coisas, mas não tiram tempo para orar, para louvar a Deus, para adorar a Deus nos cultos, nas escolas bíblicas...

Por isso o Senhor Jesus nos ensina a sempre orar e guardar a fé em nossos corações. O momento é de buscar a Deus, pois Jesus em breve voltará!

Conclusão

Jesus virá buscar corações cheios da fé, que ouvem tão somente a voz do Espírito Santo e não cessam de anunciar: Maranata! O Senhor Jesus vem!

 

                                 

Para as Classes de Intermediários e Adolescentes

Tema: A fé viva

5ª Aula: A fé e a volta de Jesus

“Digo-vos que, depressa, lhes fará justiça. Quando, porém, vier o Filho do Homem, porventura, achará fé na terra?” Lc 18:8

O objetivo desta aula é levar ao entendimento de que precisamos guardar a fé viva em nossos corações, até o grande dia do arrebatamento.

Introdução

Neste mês o Senhor quer nos conceder grandes experiências com Ele através da fé viva, que vem da eternidade. Essa fé é viva pois o Seu autor, que é Jesus, está vivo. Jesus é o autor e consumador da nossa fé. Jesus é o princípio e o fim da nossa corrida rumo ao céu.

Na aula de hoje vamos aprender que devemos guardar essa fé viva que alcançamos através de Jesus até o dia em que Ele vier nos buscar. 

Desenvolvimento

O Senhor Jesus sempre ensinou aos discípulos e às pessoas que O ouviam através de parábolas. Parábolas são histórias do dia a dia das pessoas que trazem um grande ensino.

A Bíblia nos fala que certa vez Jesus queria ensinar os discípulos sobre o dever dos servos de Deus de orarem e nunca enfraquecerem na fé. Jesus contou uma parábola, uma história, sobre uma viúva e um juiz.

Ele falou bem assim: Numa cidade havia um juiz que era um homem mau. Ele não temia a Deus e nem se importava com as pessoas. Havia também naquela cidade uma viúva que sempre ia ter com o juiz e pedia para ele julgar a sua causa, fazendo-lhe justiça.

Mas o juiz nem se importava com aquela mulher e não atendia o seu pedido. Mesmo sem ser atendida, aquela viúva não desistiu. Ela continuou a pedir, sem desanimar. Pediu tanto, que o juiz ímpio, que nem temia a Deus, cansou de ouvi-la e lhe fez justiça, julgando a sua causa.

Depois de contar essa parábola Jesus ensinou algo maravilhoso. Se aquele juiz, que era um homem mau, atendeu aquela viúva de tanto ela insistir, imaginem o que Deus, que é justo e amoroso, fará com Seus escolhidos que clamam a Ele de dia e de noite?

Jesus queria nos dar a certeza de que Deus, que nos ama tanto, sempre vai estar pronto a ouvir o nosso clamor, a nossa oração. Mas para isso é necessário crermos em Deus, perseverando em oração. “E, tudo o que pedirdes em oração, crendo, o recebereis.” Mt 21:22. Nunca podemos enfraquecer na fé.

Logo após contar essa parábola, o Senhor Jesus nos fez um alerta: “Quando, porém, vier o filho do homem, porventura achará fé na terra?” Lc 18:8b.

Vejam! Isso aconteceu muitos anos atrás. Mas Jesus já sabia como estaria o coração das pessoas nos nossos dias. Esse é o “tempo do breve”, o tempo em que se aproxima a volta de Jesus, o arrebatamento da igreja fiel.

Os dias em que vivemos são dias trabalhosos. A Palavra de Deus em II Timóteo 3:1 diz: “Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos;”. As pessoas estão correndo de um lado para o outro, por isso, foram se afastando de Deus cada vez mais. Com isso, a fé viva, que vem de Deus, da eternidade, morreu em seus corações.

Muitos só têm tempo para as coisas dessa vida. É com tristeza que vemos muitas crianças, intermediários e adolescentes que passam o dia conversando com amigos na internet, vendo séries, jogando, brincando, fazendo tantas coisas, mas não tiram tempo de buscar ao Senhor, de orar, de assistir os cultos, as escolas bíblicas. Não têm sede da Palavra de Deus.

Com isso o Espírito Santo não tem liberdade de operar nas suas vidas. Não há fé em seus corações. Não há alegria em servir ao Senhor. Não há novo nascimento, uma nova vida em Jesus.

Para Adolescentes: Por se afastarem de Deus, as pessoas passaram a acreditar nas coisas dessa terra. Passaram a acreditar mais em amuletos, nos conselhos dos homens do que em Deus. Dão mais valor às coisas desta vida, do que as coisas celestiais. Essa fé terrena não vem de Deus e não traz vida eterna.

Por saber que muitos estariam nessa situação em nossos dias, Jesus nos ensinou o dever de orar e nunca desfalecer na fé. Como aquela viúva pobre perseverou dia e noite em pedir, vamos perseverar em servir ao Senhor até o fim. Vamos seguir firmes na corrida para o céu.

Mesmo diante de tanto pecado, tantas dificuldades neste mundo mau, se buscarmos a Deus, Ele enviará o Seu Espírito Santo para limpar a nossa mente, nos libertando de tudo que nos afasta de Deus e assim, a fé viva vai estar cada vez firme no nosso coração.

A fé nos leva à salvação em Jesus. Somos salvos por meio da fé. Ela nos aproxima de Deus e nos conduz para a eternidade. “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus.” Ef 2:8. A fé é dom de Deus, é um presente de Deus pra nós.

Conclusão

A pergunta que o Espírito Santo faz a você é: “Se Jesus voltar hoje, Ele vai encontrar a fé viva no seu coração? Ore a Deus, pois Ele é Deus amoroso e quer te abençoar! Ele vai te ouvir!”.

 

Jesus virá buscar corações cheios dessa fé viva, que disseram não para o mundo e olharam somente para Ele, guardando a fé nos seus corações. Vamos buscar ao Senhor enquanto é tempo, pois Maranata em breve se cumprirá!

© 2019 Instituto Bíblico Educacional Maranata. Todos os direitos reservados.

TOP