FORGOT YOUR DETAILS?

ESTUDO DO MÊS

JANEIRO 2020

Comunicamos aos pastores e igrejas as orientações para o mês de Janeiro de 2020, referente à Escola Bíblica Dominical para as classes de crianças, intermediários e adolescentes.

O tema do estudo principal do mês é: “A Quarta e a Quinta Medida”.

As aulas têm como objetivo levar as crianças, intermediários e adolescentes a entenderem o que são as quatro medidas da Obra Criadora e a alcançarem a quinta medida, que é a Obra Redentora.  

Dia Assunto Texto Fundamental
05/01  A Criação do Universo - Obra Criadora Gn 1:1
12/01 Os sinais sobre a obra Criadora Gn 1:14
19/01 A Obra Redentora I Co 2:9
26/01 A Quinta Medida Jo 8:12

Tema: A Quarta e a Quinta Medida
1a Aula: A Criação do Universo - Obra Criadora

“No princípio criou Deus os céus e a terra.” Gn 1:1

O objetivo desta aula é levar as classes a entenderem que todo o Universo foi criado por Deus.

Introdução

Neste mês vamos aprender sobre um assunto maravilhoso. Nós iremos falar sobre a Obra Criadora, Obra Redentora e a Quinta Medida. Obra Criadora é tudo que Deus fez. A Obra Redentora e a Quinta Medida são recursos que Deus nos dá para alcançar a eternidade.
Hoje vamos aprender sobre a criação do Universo, ou seja, sobre a Obra Criadora. Muitas pessoas não creem, mas a Palavra de Deus mostra claramente que o Senhor criou todas as coisas e como isso aconteceu.

Desenvolvimento

No livro de Gênesis está escrito como foi a criação de tudo que há nos céus e na terra: “No princípio criou Deus os céus e a terra e a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.” Gn 1:1-2.

Vocês sabem o que é princípio? Princípio é quando tudo começa. Por exemplo: Sabemos que o dia começa quando o sol nasce. Então, quando Deus criou os céus e a terra não existia nada. A terra era sem forma e vazia.

A Bíblia registra que tudo começou a existir pelo poder da Palavra de Deus: “E disse Deus: Haja luz. E houve luz.” Gn 1:3. Deus deu uma ordem e imediatamente a luz apareceu.

Vamos aprender o que Deus criou em cada dia:

1o Dia: No primeiro dia Deus criou a luz e fez separação entre a luz e as trevas. À luz, Deus chamou Dia e às trevas chamou Noite. Quando Deus criou a luz, Ele estava dando toda a condição de vida na Obra Criadora, pois nada no universo criador existe sem a luz (Gn 1:3-5).

2o Dia: No segundo dia Deus ordenou que houvesse uma expansão no meio das águas e separou as águas que estavam debaixo da expansão e as águas que estavam sobre a expansão. E chamou Deus à expansão Céus (Gn 1:6-8).

3o Dia: No terceiro dia Deus ordenou que as águas debaixo dos céus se ajuntassem num lugar e que aparecesse uma porção seca. E chamou Deus a porção seca de Terra, e ao ajuntamento das águas chamou de Mares. Deus também ordenou que a terra produzisse erva verde que desse semente e árvore frutífera que produzissem frutos (Gn 1:9-13).

4o Dia: No quarto dia disse Deus: haja luminares na expansão dos céus para fazer separação entre o dia e a noite. Fez o Sol, que é o luminar maior para governar o dia; e a Lua, que é o luminar menor para governar a noite. Também fez as estrelas (Gn 1:14-19).

5o Dia: No quinto dia Deus ordenou que as águas produzissem muitos répteis, aves que voam nos céus, baleias e todos seres vivos que habitam nas águas. (Gn 1:20-23).

6o Dia: No sexto dia Deus ordenou que surgissem os animais sobre a terra: os répteis, os gados, as feras e todos outros animais que vivem sobre a terra, cada um conforme a sua espécie. Nesse dia Deus também criou o homem à Sua imagem e semelhança para que dominasse sobre tudo que foi criado. E viu Deus que era muito bom (Gn 1:24-31).

Nós vimos que a primeira coisa que Deus criou foi a luz. Porque sem luz não há vida. Assim também acontece conosco. Sem a luz, que é Jesus, nós não temos vida, alegria, paz.

O homem cria muitas coisas a partir daquilo que já existe. Por exemplo: os objetos, instrumentos, roupas e brinquedos que nós usamos foram criados de materiais que já existem na natureza como a borracha, os metais, a madeira, etc. Mas Deus criou tudo do nada para existir por um tempo determinado.

O homem sempre procurou entender como o universo foi criado. Muitas teorias contrárias à Palavra surgiram para explicar a criação de tudo. Mas a Bíblia nos mostra verdadeiramente como tudo aconteceu. “Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente” Hb 11:3.

Para Intermediários e Adolescentes: É comum nas escolas os professores ensinarem diversas teorias sobre a criação do mundo e defendê-las afirmando que são verdadeiras.

Existe uma teoria que ensina que o homem é resultado de uma evolução dos animais (Teoria da Evolução). Outra ensina que o mundo foi criado através de uma explosão (Big Bang). Eles mudam a verdade de Deus em mentira. “Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.” Rm 1:25.

Nós, servos do Senhor, não estamos enganados. Pela fé sabemos que a verdade está na Palavra e que os céus, a terra e o mar foram feitos por Deus com muito amor.

Deus criou o homem pelo poder da Sua Palavra e colocou todas as coisas à sua disposição para que pudesse cuidar. Mas será que o homem cuidou daquilo que Deus deu a ele? Nós vamos ver isso na próxima aula.

Conclusão

Que bênção aprendermos a verdade através da Bíblia!

Deus é poderoso e do nada criou todas as coisas e tudo está sob o Seu controle (debaixo do Seu poder). Nós, servos do Senhor, entendemos, pela fé, que os mundos foram criados pela Palavra de Deus.

Tema: A Quarta e a Quinta Medida
2a Aula: Os Sinais Sobre a Obra Criadora

“E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos”. Gn 1:14

O objetivo desta aula é levar as classes a entenderem que Deus deixou sinais sobre a Obra Criadora e que tudo que Ele criou vai existir por um tempo determinado. Mas Deus preparou para o Seu povo as mansões celestiais, algo muito além da Obra Criadora.

Introdução

Na aula passada aprendemos sobre a Obra Criadora, como Deus criou todas as coisas somente pelo poder da Sua Palavra. Do nada, Deus fez existir todas as coisas que conhecemos neste mundo. Mas será que tudo isso vai durar para sempre? Não.

Nesta aula vamos aprender que tudo que existe nessa terra passará, e para que os Seus servos entendessem quando a volta de Jesus estava próxima, Deus nos deixou avisos, que são sinais que aconteceriam sobre a Obra Criadora.

Desenvolvimento

Deus fez tudo formoso. Olhem ao redor e vejam como a natureza é bela: o céu, o mar, as plantas e os animais. O próprio ser humano, homem e mulher. Todos fazem parte da Obra Criadora. E foi Deus criou todas as coisas do nada. Quanta maravilha!

Mas tudo nesta terra vai passar. A Bíblia nos mostra em Gênesis 1:14 que tudo foi criado para existir por um tempo determinado. Por exemplo: Olhem para uma árvore. Ela vai durar para sempre? Não. Mas como saber quando ela vai morrer e vai deixar de existir? Uma planta apresenta sinais de quando irá morrer quando as folhas murcham, não há mais vigor, os galhos secam. Só depois dos sinais ela morre.

Em toda a Obra Criadora a mesma coisa acontece. Deus fez os céus e a terra pelo poder da Sua Palavra. Os luminares foram criados no quarto dia e são o sol, a lua e as estrelas. “E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos.” Gn1:14.

Os luminares emitem luz e servem de sinais para nos orientar. Quando Jesus nasceu, os magos do oriente foram guiados pela estrela até o lugar onde o menino estava. Eles ficaram cheios de grande alegria! (Mt 2:1-11) Mas o grande sinal esperado pela igreja é a volta do Senhor Jesus.

Deus nos deixou sinais escritos na Bíblia para sabermos quando este tempo chegaria. Também há sinais nos luminares que são para o tempo que estamos vivendo: o tempo do breve.

O tempo do breve nos fala que está próxima a volta do Senhor Jesus para buscar a Sua igreja. Não sabemos o dia e a hora, assim como não sabemos o dia e a hora que uma planta morrerá. Sabemos que existem sinais para alertar sobre o que acontecerá. Estamos avisados e os sinais mostram que estamos no tempo do breve.

Muitos desses sinais foram revelados ao apóstolo João, quando ele estava preso na ilha de Patmos. Deus revelou a João sobre o toque de sete trombetas.

Vocês se lembram das trombetas? Será que o toque das trombetas são sinais para este momento? Sim. Elas tocaram e continuam tocando. Quando a primeira trombeta tocou foi queimada a terça parte das árvores e de toda erva verde. Quando a segunda trombeta tocou morreu a terça parte da vida no mar. E quando a terceira trombeta tocou a terça parte das águas se tornaram impróprias para beber (foram poluídas).

E a quarta trombeta? Essa trombeta será a última para a igreja e quando ela tocar a terça parte do sol, da lua e das estrelas se escurecerão (Ap 8:12).

Nós já vimos esses sinais? Ainda não. Eles se cumprirão quando Jesus arrebatar a Sua igreja. E sabemos que a quarta trombeta pode tocar a qualquer momento, num abrir e fechar de olhos.

Falta pouco tempo para Jesus voltar. Precisamos estar atentos e vigilantes, em oração. Estamos nos últimos dias. Além dos sinais nos céus e na terra há outros sinais. Um sinal dos últimos dias é que os homens seriam amantes de si mesmos (egoístas), avarentos (amantes ao dinheiro), desobedientes a pais e mães, profanos (não valorizariam a benção), sem amor para com os bons (II Tm3: 1-5).

Temos percebido esses comportamentos no dia a dia por aqueles que não conhecem o Senhor. Esses comportamentos não agradam a Deus e não devemos praticá-los, são bem diferentes daquilo que temos aprendido nas Escolas Bíblicas Dominicais.

Mas, para os Seus servos, Deus preparou algo especial pela Sua infinita graça (favor imerecido). "Como está escrito: as coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam." I Co 2:9.

Vamos aguardar, esperando firmemente nas promessas do Senhor. Deus é fiel e tem um lugar maravilhoso para nós. Lá não terá mais dor e nem morte. A cidade será maravilhosa e nela haverá um rio claro como cristal. Ali habitaremos para sempre!

Por que são coisas que o olho não viu? Porque são aquelas que estão na eternidade, um lar celestial, a Obra Redentora, que Deus tem para nós. Que Obra é essa? É o assunto que veremos na próxima aula.

Conclusão

Deus nos deixou sinais na Obra Criadora para que entendêssemos quando aconteceria a volta de Jesus e ficássemos vigilantes. Deus preparou para o Seu povo as mansões celestiais. Que maravilha! Vamos estar atentos aos sinais do tempo do breve. Vigiando em todo momento porque logo Jesus voltará e nos levará para estarmos com Ele eternamente. MARANATA! O SENHOR JESUS VEM!

Tema: A Quarta e a Quinta Medida
3a Aula: A Obra Redentora

“Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam.” I Co 2:9

O objetivo dessa aula é levar as classes a entenderem que o projeto de salvação de Deus para o homem está ligado ao perdão de nossos pecados pelo poder do sangue de Jesus.

Introdução

Já aprendemos nas aulas anteriores que Deus criou todas as coisas (o sol, as estrelas, as plantas, os animais...) e também criou o homem para cuidar de tudo isso. Tudo que foi feito por Deus é muito lindo e faz parte da Obra Criadora. Mas tudo isso que conseguimos ver ou sentir durará para sempre? Também já aprendemos que não.

Vocês sabiam que Deus já preparou algo muito além da Obra Criadora? Ainda não podemos enxergar com nossos olhos, nem ouvir com os nossos ouvidos e nem conseguimos imaginar porque não é como a Obra Criadora.

O que Deus já tem preparado para nós? Vamos conhecer nessa aula.

Desenvolvimento

O texto que lemos foi escrito por Paulo, primeiramente aos irmãos da igreja em Corinto e, também, para nós. Vamos relembrar a história de Paulo? Quem já conhece pode ajudar.

A primeira coisa que precisamos lembrar é que ele tinha dois nomes: Saulo, que era de origem judaica e Paulo, que era o nome de origem romana. Algumas pessoas o chamavam de Saulo e outras de Paulo.

Paulo foi um homem que estudou muito a Palavra de Deus. Ele foi ensinado por Gamaliel (um mestre e doutor na lei). Mas Paulo não tinha o mais importante: o Espírito Santo para lhe revelar os segredos que há na Palavra de Deus.

Paulo não conhecia o projeto de Salvação de Deus para o homem: que foi enviar o Seu único filho, Jesus, a este mundo para ser o nosso Salvador. Por isso, Paulo perseguia os servos do Senhor para prendê-los.

Um dia, ele iniciou uma viagem de Jerusalém para a cidade de Damasco. Mas, antes de chegar à cidade, algo maravilhoso aconteceu! De repente, um resplendor de luz do céu o cercou (At 26:13). E caindo no chão ouviu uma voz que lhe dizia: “Saulo, Saulo, por que me persegues?”.

Paulo não sabia quem era que falava com ele, mas sabia que se tratava de alguém muito maior do que ele. Por isso logo perguntou: “Quem és, Senhor?”. Imediatamente Paulo ouviu a resposta: “Eu sou Jesus, a quem tu persegues...”.

Nesse momento Paulo ficou cego e não conseguia ver com os seus olhos nada da Obra Criadora. Sabem por quê? Porque Jesus queria mostrar-lhe algo muito maior: A Obra Redentora.

Nós ainda não podemos enxergar com nossos olhos a Obra Redentora, mas sabemos, pela fé, que é o lugar que Deus tem preparado para todos aqueles que O amam e que aceitarem Jesus como Salvador em seu coração.

A partir daquele dia, Paulo descobriu que Jesus morreu na cruz, derramou Seu sangue para perdoar os nossos pecados e no terceiro dia ressuscitou e está vivo! Jesus concedeu a Paulo uma experiência de Salvação: experiência de salvação só Jesus pode dar!

Nós também devemos buscar diariamente essa experiência com o Senhor Jesus. Ele está vivo e quer nos salvar. É por meio do sangue de Jesus, que foi derramado na cruz, que temos a salvação, a vida eterna.

Quando clamamos pelo poder do sangue de Jesus, nossos pecados são perdoados e possamos fazer parte da Obra Redentora.

Paulo logo descobriu que, tudo o que ele tinha aprendido com o mestre Gamaliel fazia parte somente desta Obra Criadora (ICo 2:11). O Senhor tem muito mais para revelar àquele que O ama e que Nele crê. Quem sabe o que é? A Obra Redentora.

Por isso Paulo escreveu uma carta aos irmãos de Corinto contando a grandiosidade da Obra Redentora: “Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam.” I Co 2:9.

Estamos vivendo neste mundo (Obra Criadora), mas temos que ter a certeza de que aqui não é o nosso lugar. Jesus, através de sua morte na cruz, nos abriu um novo e vivo caminho para vivermos eternamente na Obra Redentora.

Conclusão

Pela fé sabemos que Deus preparou para nós algo muito maior: a Obra Redentora. Lá não haverá nenhuma tristeza, nenhuma dor, será tudo perfeito, lindo e veremos Jesus. Moraremos com Ele nas moradas celestiais que Ele mesmo foi preparar.

Então, você está preparado para viver na eternidade com Jesus? Já teve a sua experiência de salvação? Se você ainda não teve esta experiência ou não tem certeza da sua salvação, feche seus olhos, clame ao Senhor, diga: “Senhor Jesus, eu te aceito como meu único Salvador!”. E agora mesmo o Senhor vai te abençoar, te conceder o perdão e a salvação, glória a Deus!

Tema: A Quarta e a Quinta Medida
4a Aula: A Quinta Medida

“Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida”. Jo 8:12

O objetivo desta aula é mostrar às classes que, para alcançarmos a eternidade, precisamos conhecer Jesus Revelado.

Introdução

Aprendemos neste mês sobre a Obra Criadora e a Obra Redentora. Vimos que na Obra Criadora tudo existe por um tempo determinado, enquanto a Obra Redentora é eterna, não tem fim.

Nesta aula vamos ver que para herdarmos a eternidade precisamos viver “a quinta medida”. Mas o que é “a quinta medida”? É o que iremos aprender hoje.

Desenvolvimento

Já aprendemos sobre a Obra Criadora. Lembram? Quando olhamos para a natureza conseguimos contemplar todas as suas belezas. A Obra Criadora possui quatro medidas. Com elas medimos tudo neste mundo. Vamos ver quais são?

1a medida: ALTURA: a altura é a medida do tamanho das coisas, no sentido vertical (de baixo para cima). À medida que vamos crescendo ficamos cada vez mais altos. Um bebê tem menor altura que um adolescente.

2a medida: LARGURA: é a medida do tamanho das coisas no plano horizontal. Por exemplo, existem portas que são estreitas, finas, enquanto outras são mais largas, maiores. Essa distância entre um lado e o outro, no sentido horizontal é o que chamamos de largura.

3a medida: PROFUNDIDADE: Imaginemos que estamos em frente ao mar ou um rio. Na beirada é bem rasinho, não é mesmo? Mas à medida que vamos entrando no mar ou no rio, a água vai cobrindo os pés, os joelhos, a barriga... pois o mar ou o rio vai ficando cada vez mais profundo e temos que ter mais cuidado. Essa medida é a profundidade.

4a medida: TEMPO: é a medida da duração de um período. Por exemplo, quando acordamos o dia está claro, mas as horas vão passando e a noite chega rapidinho! E assim acontecem todos os dias. O tempo vai passando e vamos ficando cada vez mais velhos.

Vamos lembrar quantas medidas tem a Obra Criadora? Quatro: altura, largura, profundidade e tempo. Podemos dizer que a Obra Criadora está estabelecida em quatro medidas.

Mas o que Deus quer nos ensinar com isso? Que tudo que está relacionado com a Obra Criadora pode ser medido e tem fim. Quando uma pessoa faz o que pensa ou então quando ela busca a Deus apenas para esta vida, nós falamos que ela está agindo na razão, ou que ela está vivendo na “quarta medida”, porque está preocupada apenas com as coisas desta vida (da Obra Criadora). As quatro medidas as pessoas conhecem, não é mesmo? Mas Deus quer nos mostrar outra medida, que não é desse mundo. Só Jesus pode nos mostrar: é a quinta medida.

Então, para alcançarmos a eternidade, precisamos ir além das quatro medidas. Precisamos alcançar a “quinta medida”, que está relacionada com a Obra Redentora que nos leva à vida eterna.

E sabem o que é a “quinta medida”? É a luz, a revelação de Jesus! Certa vez Jesus disse: “Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida”. Jo 8:12.

Quando Jesus falou que Ele é luz do mundo, Ele não falava da luz do sol, das estrelas, nem tão pouco a luz da energia elétrica, da lâmpada. Ele falava da luz que vem para revelar, mostrar a vontade de Deus para nós, a direção para vida eterna. Só quem anda na direção de Jesus é que vai chegar ao céu. Andar na luz é obedecer a tudo que Jesus nos ensina como: fugir das mentiras, más amizades, conselhos maus.

A Bíblia nos conta que havia um cego que se chamava Bartimeu, e vivia a mendigar a beira do caminho da cidade de Jericó (Mc 10:46-52). Quando Bartimeu ouviu dizer que Jesus estava passando pela cidade, logo ele começou a clamar: “Jesus, Filho de Davi, tem misericórdia de mim”! Jesus, então parou e perguntou o que ele queria.

Imediatamente o cego respondeu: “Mestre, que eu torne a ver”. Então Jesus respondeu: “Vai, a tua fé te salvou”. Jesus curou Bartimeu de sua cegueira e ele passou a enxergar as coisas dessa vida, mas também passou a enxergar a eternidade quando recebeu a salvação e decidiu seguir Jesus pelo caminho.

Que maravilha! Aquele encontro com Jesus não só curou a cegueira física de Bartimeu, mas ele escolheu seguir a Jesus (a luz) pelo caminho, assim ele passou a viver na “quinta medida”, alcançou a Salvação.

Então, viver a “quinta medida” é viver na revelação, na direção de Jesus! É viver não segundo o nosso coração, a nossa vontade ou a nossa razão, que são como as quatro medidas deste mundo. Mas debaixo da luz, da revelação, que é o querer de Deus.

E como fazemos isso? Buscando as bênçãos do Espírito Santo nas nossas vidas, pois é Ele quem nos revela Jesus. Cada vez que buscamos a Deus em oração, participamos dos cultos, lemos a Palavra de Deus, o Espírito Santo irá agir nas nossas vidas e nos levará à “quinta medida”.

A igreja fiel vive na “quinta medida”. Quando nos reunimos no culto profético para buscar a vontade do Senhor para o culto, o Espírito Santo vem e nos orienta, através dos dons espirituais, qual o querer do Senhor para aquele culto. E assim, o Senhor opera curas, livramentos, e recebemos as bênçãos da salvação.

Conclusão

Na aula de hoje vimos que o homem é levado à quinta medida quando ele anda na revelação de Jesus, ou seja, aquele que aceita Jesus como seu Salvador, passa a viver não segundo a sua vontade, mas segundo a vontade de Deus. O desejo do Senhor é que vivamos a “quinta medida”. Só Jesus pode nos dar esta bênção, pois Ele é a luz do mundo.

Vivendo na “quinta medida”, na revelação de Jesus, estaremos preparados para o grande dia do arrebatamento da igreja. Quem quer ir morar no céu com Jesus? Eu quero! Aleluia!

© 2019 Instituto Bíblico Educacional Maranata. Todos os direitos reservados.

TOP